Seja bem vindo! Salvador, 01 de Julho de 2016
   

Vídeo mostra Aécio Neves sendo hostilizado em praia do Rio de Janeiro

Renan, o senhor dos anéis, deve cair
reage Delcídio







16/01/2016
Paula Monteiro - Feira de Santana
Quero ver com J. Wagner ira escapar da delação de Cervero!
16/01/2016
Marcio Freitas - Salvador - Ba
Dilma, achando pouco o desemprego quer que a gente pague também, a CPMF.
13/11/2015
Vinícios Medrado - Porto Seguro -Ba
Sei não... Acho que foi bom ter chovido!Acho que seria igual a cacetada da Alemanha!E a resenha com a Argentina, seria pior!!Maradona não perdoa!!kkkkk
13/11/2015
Vanessa Santos - Salvador - BA
Cunha, se toca!!!Assume que o dinheiro é seu e faz uma favor p gente...Caia fora!!
13/11/2015
Paulo Gomes - Feira de santana - Ba
A solução é alugar o Brasil...Já dizia Raul!
Carolina implora perdão de Eliza

 Carolina (Juliana Paes) fica sem chão ao saber que o pedido de adoção de Gabriel (Ícaro Zulu) foi negado. E é justamente por esse amor que a toda poderosa procura Eliza (Marina Ruy Barbosa) novamente. A editora de moda implora o perdão da ruiva e pede para que ela desista do processo por conta das fotos no Uruguai. “Eu me ajoelho, rastejo, faço o que você quiser. Mas retira sua queixa contra mim”, suplica Carol. Eliza, que estava com cara de poucos amigos, acaba percebendo o desespero da ex-rival e fica comovida.

Como matemático inventou há mais de 150 anos a fórmula das buscas no Google

Cada vez que você faz uma busca simples no Google ou em qualquer outro buscador informático, entre os mecanismos de programação que permitem encontrar o que procura há princípios de lógica que foram concebidos há mais de 150 anos. 

 
 
30/06 - 10:46


O nome da operação Tabela Periódica, deflagrada na manhã desta quinta-feira (30) em desdobramento da fase “O Recebedor”, da Operação Lava Jato, faz menção ao apelido dado por alguns investigados à planilha de controle do esquema apurado, na qual era desenhado o mapa do cartel (que ficava com aparência semelhante à Tabela Periódica). A nova operação investiga os crimes de cartel, fraude em licitações, corrupção, peculato e lavagem de dinheiro, envolvendo obras das ferrovias Norte-Sul e Integração Oeste-Leste (Fiol) (entenda). A planilha continha dados como a relação das licitações fraudadas, a divisão combinada dos lotes, os números dos contratos, os nomes das empreiteiras ou consórcios contemplados na distribuição, valores dos orçamentos da VALEC (estatal do setor de transportes responsável pela construção e exploração das ferrovias), os preços combinados, além das propostas de cobertura apresentadas como fachada, para simular a concorrência e os descontos a serem concedidos. Ao todo são 14 mandados de condução coercitiva (clique aqui e veja) e 30 de busca e apreensão. Os mandados de busca incluem três empresas em Salvador: a Top Engenharia, localizada em Campinas de Pirajá; a Embratec - Empresa Brasileira de Terraplenagem e Construção Ltda. e a Paviservice Serviços de Pavimentação Ltda. Compõem ainda a lista, em outros estados: Carioca Engenharia e Delta Construções, no Rio de Janeiro (RJ); CMT Engenharia, Construtora Sanches Tripoloni, e TRIER Engenharia, em Brasília (DF); Construtora Almeida Costa, Construtora Cowan, Construtora Ourivio, Fidens Engenharia, em Belo Horizonte (MG); Convap Engenharia e Construções, em  Vespasiano (MG); Empresa Tejofran de Saneamento e Serviços, Estacon Engenharia, S.A. Paulista de Construção e Comércio, e Somague Mph Construções em São Paulo; Fuad Rassi Engenharia Indústria e Comércio e Sobrado Construção em Goiânia (GO); e Pavotec Pavimentação e Terraplanagem, em Contagem (MG).

 
30/06 - 09:55


Lídice da Mata caiu em campo esta semana para discutir a hipótese de sua candidatura à Prefeitura de Salvador. Apesar de considerar um problema concorrer na mesma faixa que o PCdoB, que diz não abrir mão de Alice Portugal, a senadora não fecha as portas para a possibilidade de se lançar candidata e já admite até não querer participar da chapa de Rui Costa em 2018, alvo maior da cobiça dos partidos governistas que tem travado parte das negociações.
 
Raio Laser, Tribuna da Bahia
 
 
 
 
29/06 - 22:04


(Por Fernanda Dourado) O São João de Irecê, "Arraiá das Caraíbas", sem dúvida, está inserido no calendário nacional como um dos melhores destinos para curtir os festejos juninos no nordeste. Além do Arraiá, a programação junina se estende ao Forró do Mercadão - evento que também é sucesso de público. As duas festas gratuitas atraíram 600 mil pessoas e, consequentemente, movimentou a economia local. Apesar de ficar localizada a 478 km de Salvador, a distância não tem sido empecilho para atrair turistas da capital baiana e até de outros estados. A organização do evento é de ponta. Segurança, iluminação e decoração. As barracas padronizadas vendem bebidas e comidas típicas. As bandeirolas e os balões que enfeitam a praça Cleriston Andrade ainda servem de cenário para belíssimas fotos juninas. "Tirei muitas fotos. Infelizmente o melhor São João do nordeste vai acabar, mas foi levar na imagem as minhas melhores recordações", afirmou Cláudio Martins, de Salvador. A cidade passou um período junino sem holofotes e bem longe de está entre as melhores festas juninas do nordeste, mas o prefeito da cidade Luizinho Sobral ( PTN) resgatou o festejo. A cada ano tem investido mais na qualidade da festa. Na praça principal, o público dançou ao som de cantores renomados nacionalmente com Jerry Adriani, Agnaldo Timóteo, dentre outros.
 
29/06 - 10:31

A Bahia registrou 576 casos de estupro nos três primeiros meses de 2016, sendo 110 registrados em Salvador. Segundo informações do jornal A Tarde, em 2015, 2.549 ocorrências ocorreram em todo o estado, sendo 531 em Salvador, seguido de Feira de Santana (154), Ilhéus (76) e Porto Seguro (67). Entre as medidas para acolher as vítimas, está a Casa de Acolhimento à Mulher Irmã Dulce, inaugurada no último dia 16, que abriga as mulheres ameaçadas por até 15 dias.

 
29/06 - 10:15


Na mira da Procuradoria-Geral da República, após a delação de seu ex-diretor de Relações Institucionais, Nelson Mello, o grupo Hypermarcas já teve seu principal acionista, João Alves de Queiroz Filho, citado em uma quebra de sigilo na Operação Lava Jato. Embora a delação de Mello não seja no âmbito da operação que apura o cartel de empreiteiras na Petrobrás, os investigadores querem descobrir o motivo dos pagamentos efetuadas pela Monte Cristalina, holding de Queiroz Filho, à JD Consultoria, do ex-ministro da Casa Civil no governo Lula José Dirceu. De acordo com a quebra de sigilo da consultoria solicitada pela força-tarefa de Curitiba, a Monte Cristalina efetuou vários pagamentos, entre 2008 e 2013, que somados alcançam o valor de R$ 1,5 milhão. Agora, como revelou o Estado, a Hypermarcas, empresa em que Queiroz Filho tem 20% de participação, está no centro de mais um escândalo envolvendo políticos. Segundo Mello, apontado como o braço direito de Queiroz Filho há cerca de 30 anos, a empresa repassou R$ 30 milhões para senadores do PMDB, entre eles, Romero Jucá (RR), Renan Calheiros (AL) e Eduardo Braga (AM). Todos negam terem recebidos recursos. Em um de seus depoimentos, Mello disse ter conhecido os lobistas Lúcio Bolonha Funaro, apontado como suposto operador do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e Milton Lyra, suposto lobista do presidente do Senado, Renan Calheiros, em Brasília para “se aproximar” do poder. Seu objetivo, declarou, era “proteger” o mercado que representava que, em sua avaliação, precisava “ter uma proteção legal”. Embora os depoimentos não guardem relação com a Lava Jato, as revelações de Mello fortaleceram uma nova frente de investigação na Procuradoria que pretende apurar a relação de políticos e lobistas de Brasília. Nesse cenário, o repasse da Monte Cristalina à JD Consultoria é um dos casos que estão na mira dos investigadores. Além disso, a procuradoria pretende esmiuçar os projetos de lei, medidas provisórias e dívidas fiscais relacionadas a empresas do setor farmacêutico, em especial, o laboratório Hypermarcas. Leia mais no Estadão.

 
29/06 - 10:10


Senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) deixou o jantar dos senadores com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, insatisfeito com o discurso evasivo do governo em relação a pautas que tramitam no Congresso e que podem impactar ainda mais as finanças públicas. Aliado do governo, o democrata disse que o Executivo “não pode tergiversar” e que falta “pulso firme” e sinalização de um norte em questões como as propostas de reajustes a servidores que estão sendo apreciadas pelos parlamentares.Logo no início dos debates, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) disparou uma pergunta a Meirelles sobre qual deveria ser a postura do Senado ante os projetos que concedem reajustes a servidores justamente num momento em que o governo tenta apertar o cinto e conter gastos. Os senadores buscavam uma sinalização sobre a posição do Executivo, mas a resposta “não foi muito objetiva”.”O ministro disse que o parlamento vai analisar, avaliar, mas lógico que nossa posição é clara, não vamos apoiar todos esses aumentos propostos. Mas é preciso ter posição do governo”, relatou Caiado na saída do jantar. “O governo mais do que nunca tem que ser sinalizador.”
 
Estadão Conteúdo
 
29/06 - 10:00


Eleita a mulher mais bonita do País em 2004, a Miss Brasil Fabiane Niclotti, de 31 anos, foi encontrada morta em sua casa, na cidade de Gramado, Rio Grande do Sul, na noite de terça-feira, 28. O irmão de Fabiane tentou falar com a modelo durante todo o dia, sem sucesso. À noite, por volta das 22h, foi à casa da modelo - localizada em um condomínio residencial -, tocou a campainha por diversas vezes, gritou seu nome e não foi atendido. Foi quando resolveu acionar a Polícia Militar. Na casa, os agentes encontraram o corpo de Fabiane deitado sobre sua cama, sem marcas de agressões ou ferimentos. Eleita Miss Rio Grande do Sul em 2003 e Miss Brasil 2004, Fabiane Niclotti não obteve grande destaque no Miss Universo, ficando de fora da lista das finalistas do concurso. Em seu 'reinado', ela investiu em alguns trabalhos sociais e passou um período em Londres, na Inglaterra, estudando inglês. A causa da morte está sendo investigada pela a Polícia Civil de Gramado.

 
29/06 - 09:58


A Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) publicou o edital para o concurso de defensor público nesta quarta-feira (29). O edital do certame foi aprovado pelo Conselho Superior da instituição. O concurso será realizado em quatro etapas: prova objetiva, prova discursiva de caráter específico, prova oral e avaliação de título. A Defensoria, pela primeira vez, vai destinar 30% das vagas para população negra, além de 5% para pessoas com deficiência. O concurso visa preencher 17 vagas e formar cadastro de reserva. O concurso também aceitará nome social por travestis e transexuais. O valor da remuneração de um defensor público de classe inicial é de R$ 20,4 mil. As inscrições deverão ser feitas pela internet entre os dias 6 de julho e 4 de agosto e o valor da inscrição é de R$ 260,00. A primeira etapa do concurso está prevista para o dia 4 de setembro. Entre as exigências para concorrer a uma das vagas, está a comprovação de 3 anos de experiência jurídica na data da posse. Outra inovação do edital do concurso é a ênfase em matérias humanísticas como filosofia jurídica, sociologia jurídica e a aplicação da disciplina história da Bahia. Para o defensor público geral, Clériston de Macêdo, com abertura do concurso, a instituição busca cumprir o que determina a Emenda Constitucional 80, “que é a interiorização da Defensoria Pública com mais defensores". A defensora pública e membro da comissão do concurso, Rita de Cássia Moure Orge Lima, disse que o processo de elaboração do edital foi muito importante. "Foi uma coisa muito bem pensada e muito bem elaborada. Nos reunimos algumas vezes, debatemos o conteúdo do edital, e de forma coesa conseguimos chegar a um consenso sem maiores divergências", considerou Rita Orge. Para o subdefensor público geral, Rafson Saraiva Ximenes, "a realização do concurso para defensor público é uma necessidade da população baiana, que precisa dos serviços da Defensoria para ter acesso à justiça". O último concurso da Defensoria foi realizado em 2010, e apenas em 2015, os últimos aprovados foram nomeados e empossados. O edital do concurso pode ser conferido aqui.

 
29/06 - 09:19


O PCdoB deve se reunir hoje com o PTN em busca de apoio para a candidatura da deputada federal Alice Portugal na corrida pela prefeitura de Salvador em outubro. A legenda comunista já conseguiu arregimentar o apoio do PSD, do senador Otto Alencar, e agora corteja a sigla comandada pelo deputado federal João Carlos Bacelar. O encontro deveria ocorrer ontem, em Brasília, entre o presidente do PCdoB na Bahia, o deputado Daniel Almeida, mas não foi possível devido à agenda de Bacelar.As conversas entre as agremiações já vêm ocorrendo amistosamente, mas “ainda não tem tratativa feita”, como afirma Almeida.

 
29/06 - 08:30

Uma organização criminosa de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, responsável pelo ingresso no Brasil de duas toneladas de cocaína por mês, foi desarticulada hoje (29) pela Polícia Federal durante a Operação Quijarro. Os traficantes atuavam no Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Cerca de 150 policiais cumprem 81 mandados judiciais, sendo 14 de prisão preventiva, 17 de busca e apreensão em imóveis, 43 de busca e apreensão de veículos e sete de condução coercitiva nas cidades de Londrina e Araucária(PR), Corumbá(MS), Martinópolis, Presidente Prudente, em São Paulo, e na capital paulista. De acordo com as investigações, que começaram em janeiro de 2015, um dos grupos responsáveis pela logística do transporte da cocaína estava instalado em Londrina, com ramificações na Bolívia, Colômbia e Espanha. A cocaína era transportada em caminhões e carretas com fundos falsos especialmente preparados para o transporte da droga, utilizando-se da simulação de cargas lícitas para driblar a fiscalização, bem como de motoristas que já tinham conhecimento de que transportavam a substância entorpecente. Durante as ações da PF, mais de três toneladas de cocaína e cerca de US$ 10 milhões foram apreendidos do núcleo boliviano da quadrilha e identificados no Brasil os imóveis que eram usados como entrepostos para o carregamento, descarregamento e confecção de “fundos falsos”.
 
Agência Brasil
 
29/06 - 08:01


A Polícia Federal deflagrou a Operação Lázaro na manhã desta quarta-feira (29) nos estados do Maranhão, Piauí e de São Paulo, para apurar uma organização criminosa que teria feito saques fraudulentos de precatórios da Justiça Federal. São cumpridos 8 mandados de busca e apreensão, 5 mandados de prisão temporária e 5 mandados de condução coercitiva nos municípios de Diadema, Jundiaí, São Bernardo do Campo, São José dos Campos e São Paulo (SP), São Luís (MA) e Teresina (PI). Ao todo, 51 policiais participam da ação.

 
28/06 - 16:07


O Conselho de Ética da Câmara instaurou nesta terça-feira (28) processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). A representação do PV acusa o deputado por ter dedicado seu voto à favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff ao coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, reconhecido pela Justiça como torturador durante a ditadura militar. A instauração do processo foi possível porque, com o fim do processo disciplinar contra o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a pauta do colegiado foi destrancada. Nesta manhã, foi realizado o sorteio dos três dos seis deputados do PT e PR aptos a relatar a ação disciplinar. Foram sorteados os deputados Zé Geraldo (PT-PA), Wellington Roberto (PR-PB) e Valmir Prascidelli (PT-SP), que não são do mesmo Estado, nem do mesmo partido ou do bloco parlamentar. O presidente do conselho, José Carlos Araújo (PR-BA), conversará com os deputados e escolherá um dos três sorteados. A partir de agora, o processo terá 90 dias úteis para tramitar. O PV pede a cassação do mandato de Bolsonaro. Na semana passada, a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu tornar Bolsonaro réu. Na ação em questão, o parlamentar é acusado de injúria e incitação pública ao estupro quando, em 2014, afirmou na tribuna da Câmara que não estupraria a deputada Maria do Rosário (PT-RS) "porque ela não merece". O mesmo episódio rendeu processo disciplinar em dezembro de 2014 contra Bolsonaro no Conselho de Ética da Casa, mas a representação foi arquivada porque o mandato parlamentar havia se encerrado. Em 2013, Bolsonaro se livrou de um processo disciplinar no conselho. Na época, o colegiado arquivou por unanimidade a abertura de processo no qual Bolsonaro era acusado pelo PSOL de ter dado um soco no senador Randolfe Rodrigues (hoje Rede-AP) durante uma visita de integrantes das comissões da verdade da Câmara e do Senado à sede do extinto DOI-Codi, no Rio de Janeiro. Bolsonaro foi impedido de entrar com os parlamentares, mas insistiu em acompanhar o grupo. Durante uma discussão com o senador, teria ocorrido a agressão.

 
28/06 - 15:09


A prefeitura de Salvador publicou no Diário Oficial o termo de compromisso mútuo assinado com a Fundação Rockefeller para integrar o projeto Desafio 100 Cidades Resilientes - 100RC. O anúncio de que a capital baiana seria incluída no projeto foi feito em maio deste ano. Com o termo, Salvador terá apoio econômico e social para projetar, implementar e gerenciar soluções para os desafios cotidianos. Exemplos de situações como essas são alterações climáticas, desastres naturais, aumento do nível do mar, além de problemas de urbanização e globalização. Salvador é uma das 37 novas cidades incluídas no seleto grupo, junto com Atlanta, Cidade do Cabo, Kyoto, Toronto, Washington, Montevidéu e Buenos Aires.

 
28/06 - 11:01


Quase 70 milhões de crianças vão morrer antes dos cinco anos até 2030 e 167 milhões viverão em pobreza extrema caso a comunidade internacional não comece a investir já em 2016, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O alerta foi apresentado no relatório anual da unidade, intitulado “Uma oportunidade justa para todas as crianças". "Quando olhamos para o mundo de hoje, somos confrontados com uma verdade desconfortável, mas inegável: as vidas de milhões de crianças são arruinadas pelo simples fato de terem nascido num determinado país, comunidade, gênero ou circunstância", afirma o diretor-geral da organização, Anthony Lake, no prefácio do documento. De acordo com as previsões do estudo, as 69 milhões de mortes serão motivadas, em sua maioria, por causas evitáveis. Em 2030 encerram-se os trabalhos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis, definidos no ano passado.

 
27/06 - 16:25

O secretário de Fazenda do Estado de São Paulo, Renato Villela, afirmou que a crise econômico-política atual não era algo que se esperava, ainda mais por sua magnitude e duração. “E o setor público desorganizado afeta de maneira avassaladora quase toda a economia”, ressaltou. Para ele, a solução de questões estruturais fiscais do País está em tornar o Brasil totalmente capitalista, já que o setor privado é quem puxa a economia, quem tem recursos e quem “toma risco e paga pelos erros que comete e que cometem”. Instantes depois, contudo, Villela afirmou que privatizar estatais paulistas não é “opção nem decisão para o momento”. Villela também falou sobre carga tributária, disse que não haverá redução no Estado e pontuou ainda que carga tributária elevada “não é causa, é sintoma”. “A causa é o gasto descontrolado”, afirmou. O secretário comentou ainda que foi bom para São Paulo ser tímido em relação à redução de alíquotas de impostos ou desonerações. “O custo é alto, mas o benefício é grande”, disse. Entretanto, ele admite revisitar a aplicação de substituição tributária em alguns setores paulistas. O secretário ainda informou que o Estado está “cauteloso” do ponto de vista financeiro.
 
Estadão Conteúdo
 
27/06 - 15:31

O ex-prefeito petista de Campinas (SP) Jacó Bittar procurou, em 2009, José Carlos Bumlai para uma “missão comercial” que envolvia um terreno de 1,47 milhão de metros quadrados, no Guarujá, cidade do litoral paulista. É o que mostra e-mail aberto pela Polícia Federal do pecuarista e reunido em um relatório de informação que reforça as suspeitas de investigadores de que um grupo de pessoas próximas do convívio familiar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva traficava influência no governo petista. Investigados na Lava Jato, Bumlai e Bittar são amigos do ex-presidente. No dia 15 de junho de 2009, Bittar encaminhou para Bumlai e-mail recebido de terceiro. “Material sobre missão comercial que ele tem com um terreno no Guarujá/SP de 1.4700.000 metros quadrados embargado pelo Ministério Público”, registra o Relatório de Informação 64/2016, da PF de Curitiba, anexado em inquérito que tem Bumlai como alvo. Ele trata do conteúdo das mensagens de uma conta de e-mail do pecuarista. Bumlai é peça central dessa investigação de tráfico de influência nos governos Lula. Preso em novembro de 2015 – alvo da fase Passe Livre, referência ao acesso que tinha ao Planalto – ele é réu em uma ação penal, em Curitiba, e alvo de outros inquéritos. Bittar e seus filhos Khalil e Fernando são também suspeitos por suas relações comerciais e de amizade com o ex-presidente. A família Bittar assumiu ter comprado em 2010 o Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), por R$ 1,5 milhão, para ser usado por Lula. Em 2011, a propriedade foi toda reformada e transformada por empreiteiras acusadas de cartel na Petrobras (Odebrecht e OAS) sob a supervisão de Bumlai, que cedeu o arquiteto e contratados de suas usinas para gerenciar a obra. Oficialmente, o imóvel foi registrado em nome de Fernando Bittar e do empresário Jonas Suassuna – ambos sócios dos filhos do ex-presidente. No e-mail que enviou para Bumlai, um ano antes da compra do sítio, Bittar repassou informações sobre um negócio no Guarujá que envolvia a liberação do terreno, em parte embargado pela Promotoria e também dependendo da prefeitura local. O e-mail foi enviado por Rogério Boucherville, que a PF associa à Tróis-Rivieres Participações, uma holding de instituições financeiras abertas em 2002 em São Vicente (SP).

 
27/06 - 15:30

Procurados desde a última sexta-feira, 24, por desvios de R$ 90 milhões nos fundos de pensão Petros e Postalis,  os empresários Ricardo Magro e Carlos Alberto Peregrino da Silva se entregaram na manhã desta segunda-feira, 27, à Polícia Federal do Rio de Janeiro. Os dois eram ligados ao Grupo Galileo, investigado na Operação Recomeço, deflagrada na última sexta-feira pelo Ministério Público Federal (MPF). Magro também é amigo e ex-advogado do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). Magro estava nos Estados Unidos e se entregou nesta manhã após desembarcar no aeroporto internacional do Rio. Seu nome já integrava a lista de procurados da Interpol, após ser considerado foragido desde a última sexta-feira. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), ele cumpre prisão temporária de cinco dias, e deverá prestar depoimento às autoridades que investigam fraudes e desvios de recursos dos fundos de pensão para a aquisição de títulos financeiros do Grupo Galileo. O empresário também é dono da Refinaria de Manguinhos, no Rio, investigada por sonegação fiscal, e é ligado a uma rede de empresas offshores em paraísos fiscais, revelado pelo Panama Papers. Magro tem relações políticas que serão investigadas pela operação. Além da proximidade com o deputado afastado Eduardo Cunha e com políticos do PMDB do Rio, Magro mantinha relações com Marcelo Sereno, que foi chefe de gabinete de José Dirceu quando era ministro da Casa Civil no governo do ex-presidente Lula.

 
27/06 - 15:28

O ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Célio Silva faleceu na madrugada desta segunda-feira (27), aos 91 anos. De acordo com informações do TSE, Silva foi ministro efetivo do tribunal até 1971. Antes, ocupou o cargo de ministro substituto no tribunal entre 1966 e 1969. Célio Silva é pai do ministro do TSE Henrique Neves e do ex-ministro Fernando Neves. Formado pela Universidade de São Paulo (USP), Silva era especialista em direito eleitoral e, após se aposentar, em 1989, foi procurador do Distrito Federal. Foi também consultor jurídico no governo de Fernando Collor (1990-1992). O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, lamentou o falecimento do jurista disse que se solidariza com a família. “Lamento profundamente, em meu nome e de todos os servidores da Justiça Eleitoral, a morte do ex-ministro Célio Silva, e me solidarizo com seus familiares. O Brasil perde um grande jurista.” Em abril deste ano Célio Silva foi um dos homenageados pelo TSE. Ele recebeu a medalha Ordem do Mérito Assis Brasil, que foi concedida a 112 pessoas por suas atividades em favor da Justiça Eleitoral de outras áreas do direito.
 
Agência Brasil
 
27/06 - 15:27


A instalação de pequenos geradores de energia realizada por consumidores, conhecida por micro ou minigeração, está em forte expansão no País, que já registra mais de 2,7 mil microgeradores individuais instalados até meados deste ano. Isso corresponde a um aumento de 40% na comparação os cerca de 1,9 mil de dezembro de 2015. A estimativa é da Associação da Indústria de Cogeração de Energia (Cogen), que também calcula que a capacidade instalada some atualmente 27 megawatts (MW). “Esse segmento vai explodir”, disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o presidente da Cogen, Newton Duarte, estimando que o número de microgeradores instalados no território nacional poderia chegar a 3 mil até o fim do ano. A projeção otimista para este ano está relacionada à recente liberação para que os consumidores utilizem recursos do FGTS para instalar os geradores. “Essa disponibilidade do FGTS pode servir como estímulo maior”, disse Duarte. Para ele, a expansão já observada neste momento está relacionada ao forte aumento da tarifa de energia nos últimos anos, em meio a um cenário de retração econômica, que motivou os consumidores a buscarem alternativas de corte de custo. “Em muitos mercados, a tarifa de energia para o consumidor atendido em baixa tensão está em R$ 600/MWh, R$ 700/MWh, até R$ 900/MWh. Com isso, o retorno do investimento em uma microgeração se dá em 5 a 6 anos” disse. Um projeto de microgeração custa entre R$ 5 mil e R$ 6 mil por quilowatt instalado.

 
24/06 - 13:04


Foi iniciada na manhã desta sexta-feira (24) a reunião da Comissão Processante do Impeachment, no Senado, que deve contar com o depoimento de mais duas testemunhas de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff. Serão ouvidos o ex-secretário-executivo do Ministério do Trabalho e Emprego, Francisco José Pontes Ibiapina, e o diretor de Programas Especiais da Secretaria de Orçamento, Marcos de Oliveira Ferreira. Nesta quinta, segundo a Agência Brasil, os senadores tomaram o depoimento da ex-secretária de Orçamento Esther Dweck e do subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Anderson Lozi da Rocha. Esther Dweck negou que a edição de decretos de suplementação orçamentária, por Dilma, em 2015, tenha contribuído para o descumprimento da meta de superávit primário prevista para aquele ano. "Não há relação da meta com a edição dos decretos de jeito nenhum". Anderson Lozi disse que a abertura de um crédito suplementar não significa que o valor será integralmente usado. De acordo com ele, só é usado o recurso da suplementação até o limite disponível já previsto em decreto de contingenciamento. A abertura do crédito apenas fornece a dotação necessária, a dotação orçamentária, explicou.

 
24/06 - 12:58


O presidente em exercício, Michel Temer, afirmou em entrevista exclusiva à Rádio Estadão que lamenta o contexto da prisão de Paulo Bernardo, ex-ministro dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O político petista, marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), integrante da chamada tropa de choque de Dilma na comissão do impeachment no Senado Federal, foi preso na manhã de ontem, 23, em Brasília, no âmbito da operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato na Justiça Federal em São Paulo. “Vi a declaração de Gleisi de que ele (Paulo Bernardo) foi detido na frente dos filhos. É um fato doloroso e eu quero lamentar publicamente a prisão dele”, afirmou Temer. “De qualquer maneira, é preciso prestar obediência às decisões (judiciais).” Os principais nomes de seu partido, o PMDB, também estão na mira das autoridades. O procurador-geral da República Rodrigo Janot pediu a prisão preventiva do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) e do senador e ex-ministro de Temer Romero Jucá (PMDB-RR), mas a solicitação foi negada pelo Supremo. Além disso, o presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) responde a duas ações penais no STF e ainda aguarda a decisão do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo, sobre o pedido de prisão dele. Sua mulher Claudia Cruz também é ré na Lava Jato em Curitiba, no Paraná, perante o juiz Sérgio Moro. Questionado sobre o fato de a ação da Polícia Federal, que prendeu o ex-ministro e fez busca e apreensão no apartamento funcional de sua esposa, a senadora Gleisi, que tem foro privilegiado, ter sido autorizado por um juiz de primeiro grau e não pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente em exercício defendeu a manutenção da harmonia entre os poderes legislativo e judiciário. “É preciso prestar muito obediência a este princípio”, disse, complementando que a desarmonia é inconstitucional. Preso na manhã de ontem, Paulo Bernardo é investigado pela suposta coordenação de um esquema de corrupção no Ministério do Planejamento, que teria desviado R$ 100 milhões entre 2010 e 2015.

 
24/06 - 11:54

Guiados pela delação do ex-vereador do PT Alexandre Romano, os investigadores da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo fizeram busca e apreensão na casa e nas empresas de Carlos Cortegoso. Conhecido como “garçom do Lula”, o empresário de São Bernardo do Campo (SP) é dono da Focal Confecções e Comunicação, segunda maior fornecedora da campanha de 2014 de Dilma Rousseff, e da CRLS Consultoria e Eventos, que teria escoado o dinheiro da propina vinda de desvios no Ministério do Planejamento na gestão de Paulo Bernardo. De posse dos mandados expedidos pela 6.ª Vara Criminal, a Polícia Federal vasculhou os imóveis de Cortegoso e aprendeu computadores, celulares e documentos com o objetivo de expandir a investigação contra o empresário. Os policiais chegaram na Focal por volta das 6h e permaneceram até às 14h30. A reportagem apurou que ação já era esperada por Cortegoso. Em conversas com amigos, o empresário repetia que após a fase Pixuleco 2, em agosto de 2015, a situação havia complicado e a sua prisão era iminente. Muito próximo do ex-tesoureiro João Vaccari Neto, o empresário atua em campanhas do partido desde a década de 90 e forneceu material gráfico e camisetas para todas as campanhas presidenciais a partir de 2002. Segundo o delator da Custo Brasil, foi Vaccari quem indicou a CRLS como destinatária da propina direcionada ao PT pela Consist Software Limitada. “Num primeiro momento era a CRLS, representada pelo Cortegoso, que realizava os pagamentos emitindo notas contra a Consist. Num segundo momento, era a empresa Politec, representada pelo Helio Oliveira, que realizava o pagamento. E, por fim, num terceiro momento era a Jamp, representada pelo Miltom Pascowitch”, afirmou Romano em um de seus depoimentos.

 
24/06 - 10:01


Após passar a noite na carceragem da Polícia Federal (PF) na capital paulista, o ex-ministro Paulo Bernardo e mais setes presos na Operação Custo Brasil – deflagrada ontem (23) foram levados hoje (24) para prestar depoimento à Justiça Federal. Eles deixaram a sede da Superintendência da PF na Lapa, às 8h30, em três viaturas da polícia. A assessoria de imprensa da PF informou que os acusados prestam depoimento em audiência de custódia na 6ª Vara Criminal Federal em São Paulo. Depois, retornam para a carceragem da PF, onde começam a ser ouvidos ainda hoje. Paulo Bernardo e mais cinco presos chegaram no início da noite de ontem (23) à capital paulista, em dois aviões, desembarcando no aeroporto de Guarulhos. O secretário municipal de Gestão de São Paulo, Valter Correia da Silva, já estava no prédio da PF. Todos passaram a noite em celas na carceragem. Paulo Bernardo é investigado em um esquema de pagamento de propina, estimado em mais de R$ 100 milhões, a diversos funcionários públicos e agentes políticos na época em que era ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, entre os anos de 2010 e 2015. A 6ª Vara Criminal Federal em São Paulo havia determinado a prisão de 11 acusados de envolvimento no esquema de fraudes no contrato para gestão de empréstimos consignados no Ministério do Planejamento. Um deles, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, já estava preso em Curitiba, e dois, que não tiveram os nomes divulgados, não foram encontrados.

 
23/06 - 11:01


O ex-ministro Paulo Bernardo foi preso nesta quinta-feira (23) em desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato (Pixuleco 2), batizado de "Custo Brasil". Bernardo foi preso no apartamento funcional da esposa, a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), em Brasília e será encaminhado a São Paulo. São cumpridos 65 mandados, sendo 11 são de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva nos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal. Os mandados foram expedidos a pedido da PF, pela 6ª Vara Criminal Federal em São Paulo. Um dos mandados está sendo cumprido na casa da senadora, no bairro Água Verde, em Curitiba e outro estão na sede do PT no centro de São Paulo. A operação apura um esquema de pagamento de propina em contratos de prestação de serviços de informática do Ministério do Planejamento, da qual Bernardo já foi titular. As fraudes geraram pagamentos de propina de aproximadamente R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015. A PF tem indícios de que agentes públicos da pasta direcionaram licitações em favor de uma empresa de tecnologia e informática, para gerir empréstimos consignados para servidores federais.  A investigação aponta que 70% dos valores recebidos por essa empresa eram repassados para pessoas ligadas a funcionários públicos ou agentes públicos com influência no MPOG, usando outros contratos, fictícios ou simulados. Os investigados podem ser indiciados pelos crimes de tráfico de influência, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, com penas de 2 a 12 anos de prisão. O PT já convocou os advogados do partido para tentar acompanhar a operação. O presidente do PT, Rui Falcão, está embarcando em Brasília e deve manter a viagem. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, há fortes rumores de que ao menos um diretor do blog Brasil 247, supostamente alinhado ao PT, também deve ser alvo da operação. (Atualizada às 7h44)
 
23/06 - 09:06


Uma menina de 12 anos escreveu uma carta para relatar à mãe que era vítima de estupro do próprio pai, em Manaus. Segundo informações da Polícia Militar, a criança disse que planejava fazer a denúncia em ocasiões anteriores, porém sentia "medo e vergonha". Após exames no Instituto Médico Legal (IML), os abusos foram confirmados e o acusado, de 34 anos, foi preso por estupro de vulnerável e encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. Ele nega a versão da filha. Na carta, a menina pede perdão à mãe e diz que o estupro ocorria há algum tempo. "Mãe, eu nunca teria coragem de dizer para ele parar. Tudo começou quando ele veio com uma história de que queria lutar. Eu queria tirar ele de cima de mim, mas eu não conseguia, depois eu deixei, mas na minha mente eu nunca quis, ele falava para eu não sair, só que me doía muito, mas eu sempre deixava", contou a vítima no texto. "Eu não queria olhar na cara dele, mas eu tinha que fingir que estava tudo normal. Eu não queria mais escutar no jornal coisa (sobre) abuso porque me doía muito. Eu já tinha escrito outra carta, só que não tive coragem de entregar. Eu pedi a Deus coragem para entregar essa. Por isso, eu ficava com raiva de repente, nem ele nem a senhora me viram chorando, mas eu choro muito", revelou. De acordo com levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, 1.283 casos de estupro de menores de 18 anos foram registrados de janeiro de 2014 a maio de deste ano. Em 732 deles, as vítimas eram menores de 11 anos.

 
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | Proxima | Última »»
08/06/2016 | 15:19:25
LDO: Clima tenso na CCJ

(Por Fernanda Dourado)  

Ânimos acirrados. Deputados da oposição e situação juntos para discutir o projeto que institui a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017 e deve ser votado na próxima semana. A LDO 2017 prevê receita de mais de R$ 42 bilhões.  Deputados da base e da oposição apresentaram no total 15 emendas à LDO, mas todas foram recusadas. O relator da matéria, deputado Zé Raimundo, do PT, justificou a recusa ao informar que as propostas apresentadas nas emendas já estavam inseridas na Lei.  Uma das emendas rejeitada obrigava o Estado a investir 7% da Receita Líquida Corrente nas universidades estaduais. Os oposicionista não gostaram da recusa. O deputado estadual, Sandro Régis, além de rebater o relator disse que vai orientar a bancada da oposição a votar contra a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Apesar de todo o impasse, na Comissão Conjunta que reuniu os Colegiados de Constituição e Justiça e Finanças e Orçamento,   a proposta foi aprovada e segue para o plenário na próxima semana.

08/06/2016 | 14:20:39
Votação da cassação de Cunha: Comissão da Mulher da Bahia vai enviar carta para Tia Éron pedindo voto favorável
(Por Fernanda Dourado) A Comissão de Direito das Mulheres da Assembleia Legislativa da Bahia aprovou a elaboração de uma carta para enviar à deputada federal, Tia Eron, sugerindo que a parlamentar se posicione no Conselho de Ética da Câmara Federal a favor do parecer que pede a cassação do mandato do deputado federal e presidente da Câmara afastado, Eduardo Cunha. De acordo com os cálculos de opositores e defensores do peemedebista a tendência é que dez deputados votem a favor de Cunha e nove contra. Se Tia Eron votar a favor de Cunha, vão ser 11 votos a nove. Mas se votar contra, vai ficar dez a dez. O voto de minerva vai ser o do presidente do conselho, deputado federal José Araújo, que é a favor da cassação. A presidente do Colegiado das Mulheres, deputada estadual, Fabíola Mansur, que foi colega de Tia Éron na Câmara de Vereadores de Salvador, disse que todas as sete integrantes do Colegiado foram favoráveis a aprovação da carta e que além de pontuar a história política da parlamentar, o documento vai enfatizar a necessidade da deputada federal atender o apelo da população brasileira e, também, da população baiana - estado que a deputada federal é votada. O Colegiado também vai movimentar as redes sociais e já apresentou a hastag #tiaeron e #foracunha para pedir apoio aos internautas. Qual será o posicionamento de Tia Éron? A pressão deve continuar até a votação do parecer. Nas redes social, os seguidores enviam mensagens a todo instante com pedidos para a parlamentar votar a favor da cassação de Cunha. Ontem a deputada tia Éron falou que é pressionada apenas pela imprensa.
25/05/2016 | 10:48:14
Ferry Boat: Agerba estuda vender bilhetes antecipados para a travessia de Salvador para Ilha de Itaparica

 (Por Fernanda Dourado) 

 Filas quilométricas, passageiros sem proteção, terminal sujo, idosos que esperam muito tempo para embarcar, deficientes físicos que precisam ser carregados pela falta de acessibilidade do local e a taxa de embarque de um real que encarece a tarifa. Esses foram alguns dos questionamentos feitos pela Associação de  Mobilidade Urbana e região metropolitana de Salvador a respeito dos terminais de Embarque e Desembarque de Mar Grande e Terminal da França/Salvador e dos sistema Ferry Boat. " Vamos entrar com uma ação no ministério público para averiguar a concessão da empresa que administra o Ferry Boat. Não aguentamos mais tanto descaso", bradou Afonso Celso Rocha, presidente da Associação. A Bahia é o estado brasileiro que possuiu a maior área de litoral. A segunda e a terceira maior Baía do país estão no estado: a Baía de Todos os Santos e a Baía de Camamu.  O transporte marítimo é importante para diminuir distâncias e encurtar tempo de deslocamento. Essas foram as justificativas do  deputado estadual, Hildécio Meireles,  para chamar a atenção da necessidade de melhor a qualidade do sistema Ferry Boat. O assunto foi debatido na Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo. "Não podemos aceitar que as pessoas sejam tratadas como refugiados da Síria. Precisamos de um serviço de qualidade", alfinetou o presidente do Colegiado. Na reunião, as tarifas de embarque também foram questionadas .  O deputado estadual, Hildécio Meireles, disse  que é preciso  isentar o pagamento da tarifa  no transporte intermunicipal na travessia Itaparica-Salvador  às pessoas que usam os ferry boat cotidianamente.  "Sabemos da necessidade da cobrança da tarifa. Mas as pessoas que usam frequentemente já pagam o embarque e ainda a tarifa. Muitos utilizam para tratar da saúde em Salvador e são idas constantes.  Isso ainda encarece  mais o serviço. Também vamos apresentar um projeto de lei para que estudantes paguem meia passagem", afirmou o presidente da Comissão.  O deputado estadual, Pablo Barroso, falou que a segurança e a qualidade do serviço precisa ser tratada com prioridade. "Não podemos aceitar um tratamento deste à  população. A segurança pública também precisa ser revista", afirmou o democrata. Na audiência o governo foi duramente criticado. Para o deputado estadual, Rosemberg Pinto, não há motivo para  culpar o governo sobre a precariedade. Segundo ele, a responsabilidade do serviço do Ferry-Boat é da Internacional Marítima, administradora do sistema. "A partir do momento que da concessão, a responsabilidade é da empresa e não do governo’, afirmou o petista.  Apesar da defesa do deputado Rosemberg, a Agência  Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia foi muito criticada a respeito da  fiscalização dos terminais. Segundo o diretor Executivo, Eduardo Pessoa,  a forma  para a melhoria dos serviço está sendo estudada. Segundo ele, uma das medidas, é a venda antecipada  de bilhete para utilizar o  sistema para que o Ferry Boat funcione, inclusive, em compras antecipadas de bilhetes. “A ilha de Itaparica foi trucida no passado para valorizarem a Linha Verde e comprarem os novos empreendimentos do local. Tá melhor do que antes. Tem estrada boa que antes não tinha. Nós temos lá dois ferrys novos. Temos que organizar mais os horários. Mas isso é parte administrativa. Está melhor do que era antes”, assegurou Zé Neto, líder do governo.


27/05/2016 | 11:00:12
Feira de Santana ou são Gonçalo: Moradores do Parque Viver esperam uma solução para saber em qual local residem

(Fernanda Dourado)

 

Mais uma vez o impasse foi debatido na Comissão Territorial da Assembleia Legislativa da Bahia. Os moradores do Parque Viver – localidade situada entre Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos querem uma solução a respeito da localidade das residências, ou seja, a qual município fazem parte. A população que mora nesta divisa diz que prejudicada pela falta de serviços públicos básicos, em consequência da falta de decisão definitiva sobre o tema. “Compramos um imóvel e a construtora disse que era localizado em Feira de Santana. Depois que havíamos dado entrada nos falaram que lá é São Gonçalo. Isso é um absurdo. Para Sérgio Moreno, 100% dos moradores votam em Feira de Santana, e utilizam o transporte público e unidades de saúde. Ele lembra ainda que não há consenso entre as prefeituras de Feira de Santana e São Gonçalo a respeito de qual comunidade pertencem. De acordo com moradores, a melhor solução é a intermediação dos deputados apresentando projeto de lei.  Em busca de definição para o limite territorial de localidades limítrofes aos municípios de Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos, a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, também esteve presente na audiência. De acordo com o presidente do Colegiado, o intuito é de buscar solução em relação a todos os transtornos e dificuldades relatadas pelos moradores. “Esses moradores já estão sofrendo demais. Precisamos encontrar um solução. Este é nosso objetivo”, afirmou Zé.  

25/05/2016 | 14:15:37
Deputado propõe volta do programa "Sua nota é um show"

 (Por Fernanda Dourado)

O objetivo do programa era despertar a consciência da população sobre a importância dos tributos no cumprimento das obrigações sociais do Estado e incentivar o cidadão a exigir a nota e ou cupom fiscal. A população também podia acompanhar a aplicação dos recursos públicos. O Projeto Sua Nota é um Show de Solidariedade foi extinto em 2011. E a possibilidade de retorno do Programa Sua Nota é um Show nos jogos de futebol de times do interior da Bahia foi discutido pela Comissão Especial de Desporto, Paradesporto e Lazer da Assembleia Legislativa da Bahia.  De acordo com José Luís Santos, superintendente da Secretária da Fazenda, após o desgaste na troca de notas. “Houve muitos desgastes na troca de notas na época por isso o projeto foi encerrado. Hoje o deputado Bobô, presidente do Colegiado, nos convidou para discutirmos o retorno do projeto para o esporte”, afirmou o superintendente da Sefaz.  Em 2010, mais de 30 mil pessoas nos estádios e 307 mil notas e cupons fiscais arrecadados foram arrecadados. Esses foram os números dos jogos da 1ª divisão do Campeonato Baiano de 2010 que contaram com o apoio do projeto Sua Nota é um Show. De acordo com o deputado Herzem Gusmão, autor do pedido da audiência pública, a iniciativa na época foi copiada por outros estados como Pernambuco e a Paraíba. O projeto atraia um público de cinco mil pessoas, em cada partida, acompanhava os times do interior. “O projeto foi instalado no governo Paulo Souto. Já na minha primeira participação no Colegiado fiz a cobrança do retorno da “Sua nota é um show.  Pernambuco copiou e o estado da Paraíba ainda privilegiou todos os integrantes da bolsa família com o benefício na troca de notas. E na hora da troca, a exigência do valor é bem menor para quem participar do bolsa família. Aqui no estado “Sua nota é show” garantia aos campeonatos estaduais da Bahia a presença de 5.000 mil torcedores em cada partida”, afirmou Gusmão.    O ‘Sua Nota é um Show’, que em 2011 completou doze anos, foi  um dos projetos do Programa de Educação Tributária desenvolvido pela Secretaria da Fazenda com o objetivo de conscientizar o cidadão sobre a função social do imposto.  De acordo com o presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, a discussão para um possível retorno é muito importante, já que beneficiava os clubes de futebol do interior do Estado  e os torcedores baianos. “Estamos torcendo que o projeto retorne, já que estimulava os clubes, os jogares e os torcedores”, concluiu o presidente da Federação Baiana de Futebol. 

22/05/2016 | 13:49:54
"A Bahia é o 4º maior mercado no Brasil. O baiano não tem direito de comercializar aqui. Somos atacados por outros estados", afima o presidente da ASDAB ao falar da tributação

 (Por Fernanda Dourado)

 

A tributação do setor atacadista  e distribuidor baiano e os efeitos na Cadeia do abastecimento foi duramente criticada na Comissão Especial de Desenvolvimento Regional da Assembléia Legislativa da Bahia. O presidente da ASDAB, Associação dos Agentes de Distribuição da Bahia, Antônio Cabral, disse que é preciso devolver aos baianos o direito de comercialização e rever as questões tributárias.  "A Bahia é o 4º maior mercado no Brasil e o baiano não tem direito de comercializar no estado. Temos oito fronteiras. Somos atacados por outros estados com população menor e com a tributação mais baixa. A tributação não permite que o estado sobrevive.  É direito do baiano vender na Bahia. Esse problema é de décadas. Não defendemos o distribuidor, mas a cadeia como um todo. Temos 72 mil pontos de postos de venda que atendemos pequeno, micro e médio empresário. São 500 mil empregos gerados. E estes trabalhadores correm risco de ficar desempregados", afirmou.  O deputado estadual, Sandro Régis, disse que a audiência não poderia ter cunho ideológico e falou da importância de unir os parlamentares. "O baiano precisa ter as mesmas condições comerciais para disputar com os produtos que vêem de fora. E muitos estados que vendem aqui não têm o  compromisso em investir no estado", alfinetou Sandro Régis, que apesar de ser ferrenho opositor ao governo do estado falou da necessidade da  união de governistas e opositores para fortalecer as discussões e solucionar os questionamentos. O  setor atacadista e distribuidor atende aos estabelecimentos varejistas que não têm volume de pedidos para adquirir produtos diretamente dos fabricantes. Toda a cadeia de abastecimento gera 500 mil postos do emprego. Para o advogado, Pedro Eduardo Pinheiro, a preocupação é com o ambiente competitivo e a influência da tributação com a competividade. "A alta carga tributária prejudica a existência de atacadistas - que chamamos de cadeia intermediária. A ASDAB tem estudo que avalia a redução de impostos em situações específicas haverá um aumento na arrecadação e o estado da Bahia ainda vai combater a sonegação", avaliou o advogado da ASDAB. De acordo com o presidente do Colegiado, o deputado estadual,  Herzem Gusmão, a ASDAB explicou que o governo poder diminuir o valor do ICMS do setor atacadista para arrecadar mais. "Atualmente, o Brasil tem 11 milhões desempregados e o setor atacadista emprega 500 mil na Bahia. Precisamos olhar as necessidades deste setor que está nos quatro cantos do estado. Estamos confiantes que o governo vai acatar está solicitação, já que a ASDAB já conversou com o governador e ele foi acessível ao tema", concluiu. Por sugestão do deputado estadual, Rosemberg Pinto, vice-presidente do Colegiado, ficou definido que parlamentares vão visitar  o secretário da fazenda, Manoel Vitório, para discutir o assunto. 

10/05/2016 | 14:09:17
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal

 (Por Fernanda Dourado)

O Projeto de Lei que, estabelece o Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal e medidas de estímulo ao reequilíbrio fiscal mobilizou integrantes deste segmento durante um debate promovido pela  Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa da Bahia.  A proposta tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados. Segundo o deputado federal, Lúcio Vieira Lima, o projeto visa minimizar a dívida dos estados com a União. Ele diz que é preciso encontrar o meio termo.  O pacote sugere o prolongamento da dívida pública dos estados com a União. O prazo para a quitação dos débitos será  até o primeiro semestre de 2027. a proposta empurraria a dívida por mais 20 anos. Para a presidente do Instituto dos Auditores Fiscais Sindical o intuito é conscientizar a população, os colegas e os servidores públicos a respeito do projeto de lei que tramita em regime de urgência. ela acredita que a proposta tira os direitos e avanços conquistados pelos servidores públicos. Já para o  presidente da Federação Brasileira dos Fiscais de Tributos Estaduais, Roberto Kupski, o debate no Parlamento baiano é de extrema importância, já que a discussão estava apenas no cenário nacional. A decisão de envolver a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais também é bem vista pelo presidente. 

10/05/2016 | 14:05:35
Presidente do Sindicato acusa desvio de função de ex-funcionários do Derba

(Por Fernanda Dourado)

A relocação dos 557 funcionários do extinto Derba foi mais uma vez debatida na Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo. De acordo com o representante do órgão, a distribuição dos servidores foi pautada na qualificação técnica de cada um. Segundo ele, dos 557 funcionários, 227 permaneceram na Secretaria de Infraestrutura; 159 foram lotados na secretaria de Administração e 69 foram lotados na secretaria de educação. Durante a reunião, uma das questões  debatidas foi se teria uma audiência pública ou ouviria o representante do sindicato dos servidores do Derba nesta reunião (10/05) para discutir a relocação dos funcionários. O presidnete do Colegiado, Hildecio Meireles, colocou em votação  após questionamentos dos parlamentares. Para o deputado estadual Luciano Ribeiro, a audiência seria necessária, já que, segundo ele, funcionários do Derba não estão tendo diálogo com o governo do estado para resolver o impasse. De acordo com o deputado estadual, Bobo,  rebateu o posicionamento do colega. O presidente do sindicado dos funcionários do Derba sugeriu que uma reunião  fosse  promovida pelo   Colegiado para discutir a relocação e, segundo  ele, desvio de função dos servidores. 

 

       Há quanto tempo o senhor está na vida pública? 

- Ingressei na vida pública desde os meus 21 anos de idade, quando em 1973 fui admitido como Agente

de Informática de uma Fundação já extinta, do Ministério da Educação. Na vida política efetiva, eu iniciei em 1982 como candidato a Vereador em Irecê, onde objetivei segurar a bandeira da emancipação de Lapão.

 

Durante quanto tempo durou a união política do senhor e do atual prefeito Ricardo Rodrigues? 

- O meu trabalho de criação e consolidação do grupo político iniciou-se há 14 anos atrás até elegê-lo prefeito em em 1996, pela 1a. vez, declarando-me entretanto, seu opositor, em agosto de 2015. Trata-se portanto de uma convivência política razoavelmente longeva.

 

Por que a parceria  Hermenilson e Ricardo não deu mais certo? 

-Primeiro, por covardia e soberba do Ricardo, como lhe é comum tal comportamento quando se acha investido de poder. Segundo, porque exauriu a cerne do projeto de desenvolvimento que havia sido traçado pra Lapão, cujo conteúdo não era só o de construir obras para delas se locupletar como um projeto de poder, inteiramente destituído de atenção para com a gente mais humilde da nossa terra..

 

Dizem que o atual prefeito não pode ser candidato a reeleição. Isso é real? 

- Quem vai dizer isto é a Justiça Eleitoral quando do pedido de registro da sua candidatura na campanha que se avizinha, já que será interposta uma ação própria dê impugnação por conta de está aí se buscando um 3o. mandato.

 

Essa união com Militão é efetiva? Houve rejeição? 

- Tanto que é efetiva que a união se deu naturalmente no seio do povo, dai não haver rejeições.

 

O senhor foi gestor reconhecido por ter feitos grande intervenções de Lapao. Caso seja eleito o que a população pode esperar? 

- A população pode esperar a retomada do projeto de desenvolvimento original, com inclusão social e de combate efetivo à onda de violência que tomou. conta da cidade e de suas povoações em geral. Uma retomada com segurança e que não busque  apenas regalias para quem já as possui. Lapão precisa retomar seu projeto estruturante de esgotamento sanitário e eliminar o grotesco lixão já nos 100 primeiros dias do novo governo. Além disso precisa criar empregos de forma criativa para a juventude e para os pais de famílias, também retomando a condição de Lapão como ofertante de lazer para toda região, coisa que o atual governo degradou gravemente, por falta do estabelecimento de políticas públicas efetivas nessa direção. Saberei ser tão criativo quanto o fui o bastante na implantação dos projetos criativos que criei  lá atrás, sem ter havido a continuidade devida de implementação.

Qual expectativa do governo Temer? 

- O governo Temer tem um grande desafio pela frente que é o de se desfazer da bagunça de de todo gênero de corrupção do governo Dilma. Não é fácil se livrar de tantas mazelas, mas o Brasil precisa se libertar do atoleiro lulo-petista em que nos enveredamos.

 

O senhor está fialiado ao  PMDB. Por que resolveu voltar para legenda? 

-O PMDB é a legenda onde historicamente travei minha militância política.

 

E, caso o senhor seja eleito,  Como será sua relação com o governo do estado? 

-Nunca tive nenhuma dificuldade em me relacionar e conduzir um governo sem realinhamentos políticos. Foi assim que me conduzi nos meus mandatos anteriores, com ótima repercussão histórica, como aliás está fresquinho na memória do nosso povo.

 

Seu filho é candidato a vereador na cidade a qual o senhor também é candidato a prefeito. Há ciúmes dos pré-candidatos? Qual a expectativa de Marlos Carvalho? Seguir a carreira do pai?

-Se haverá ciúmes é coisa pra ser decidido pelos demais candidatos dos grupos aliançados. A candidatura do Marlos não é uma criação minha .  Ele já tem discernimento suficiente de vida para decidir sobre seus caminhos.


Antônio Conselheiro