Seja bem vindo! Salvador, 04 de Julho de 2015
   

Americano obriga filho a destruir videogame após ir mal na escola

Não é tanto o que fazemos, mas o motivo pelo qual fazemos que determina a bondade ou a malícia
Santo Agostinho









18/05/2015
Paula Gomes - Salvador - Ba
Salvador está se acabando na chuva...E o pior...As pessoas resistem em sair de suas casas
18/05/2015
Fernanda Lemos - Salvador - BA
Estou gostando de ver a parceria entre governo e município em prol dos desabrigados!!Parabéns, exemplo de civilidade!!
09/04/2015
Vinicius Matos - Salvador
Tive que abandonar o meu carro e sair andando! Um verdadeiro dilúvio!
09/04/2015
Luciana Souza - Salvador
Gente, é muita chuva! A paralela está um caos!
09/04/2015
Paulo Morais - salvador - Ba
Salvador não tem a mínima estrutura para uma forte chuva!
Estela afirma a Regina que Inês e Cristóvão eram amantes

Estela (Nathalia Timberg) tem certeza de que Beatriz (Gloria Pires) é inocente e não mede esforços para defender a filha. A vilã, então, usa a mãe para confirmar a Regina (Camila Pitanga) que o pai da comerciante era amante de Inês (Adriana Esteves). 

'Quem descobriu o Brasil?' é pergunta mais feita por portugueses no Google

Às vezes pode parecer que o Brasil só é conhecido por causa do carnaval, do samba ou do futebol. Mas um levantamento feito pelo Google Brasil para a Folha de S. Paulo mostra que outros países tem interesses muito mais diversos e até curiosos sobre o país. Em Portugal, por exemplo, a pergunta mais feita na rede de buscas é "Quem descobriu o Brasil?" 

 
 
04/07 - 11:49


A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) abriga nove ex-deputados em cargos de livre nomeação na folha de pagamento da Casa. A Alba ostenta o título de ser a campeã nas nomeações de ex-legisladores no país, segundo levantamento da Folha. Na Casa, ainda tem um ex-deputado, servidor concursado, ganhando salário em função comissionada. Segundo o jornal,  os nove ex-­pares custam R$ 1 milhão por ano à Assembleia. As nomeações estão nos gabinetes, diretorias e na fundação responsável pela TV Assembleia. A maioria dos cargos é resultado de acordos com o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), que preside a assembleia pela quarta vez consecutiva. Um dos ex-deputados nomeados é Carlos Gaban (DEM), lotado na TV Assembleia, assim como a ex­deputada Maria Luiza Laudano (PSD). Gaban cumpre expediente na assessoria à bancada da oposição. Já Maria Luiza dá apoio aos governistas. Segundo Nilo, não há desvio de função, e os ex-legisladores estariam acompanhando projetos culturais, além de dar suporte nas entrevistas dos deputados à emissora da Casa. "Mas eles trabalham. Isso, eu garanto", disse o presidente da Assembleia à Folha.

 
04/07 - 10:51


Um homem foi morto a tiros enquanto cortava o cabelo em um salão de Itabuna, sul do estado, nesta sexta-feira (3). Rafael Xavier dos Santos, 24 anos, estava acompanhado do filho quando o crime aconteceu. Segundo a Polícia Militar, o autor do crime, que ainda não foi identificado, pediu que todos deixassem o local. O filho de Rafael, que estava sentado no colo do pai, também foi retirado. Depois, o acusado executou o rapaz com um tiro na cabeça e fugiu. O crime aconteceu na rua Olaria, no bairro da Califónia. Ainda de acordo com a Polícia, a suspeita é que o crime tenha ligação com tráfico de drogas.

 
04/07 - 10:01


Os secretários de Turismo, Nelson Pellegrino, e de Relações Institucionais, Josias Gomes, serão exonerados por cinco dias do alto escalão do governo baiano.  Os dois viajam para Brasília nesta segunda-feira (6) para assinar emendas de 2014, quando atuavam como deputados federais, e reassumem as pastas do estado na quinta-feira (9). "Nós estamos cumprindo o que determina o Ministério do Planejamento. Feitas as assinaturas das emendas, voltaremos para os mesmos postos do governo", relatou Josias Gomes em entrevista ao BN. Segundo Gomes, a decisão foi abalizada pelo governador Rui Costa. A determinação do afastamento temporário foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado deste sábado (4), que também traz exonerações e nomeações de assessores. Com a medida, os suplentes de Pellegrino, Davidson Magalhães (PC do B), e de Josias, Fernando Torres (PSD), que assumiram no lugar deles, em 2015, ficam sem o mandato federal temporariamente. 

 
04/07 - 07:52


Uma em cada três pessoas no mundo, cerca de 2,4 bilhões de indivíduos, ainda não têm acesso a serviços de saneamento básico e água potável. A conclusão é de um levantamento global da Unicef e da World Health Organization (OMS), divulgado na última semana. No Brasil, contudo, 94% da população tem acesso a serviços de água potável. De acordo com o G1, na área urbana o percentual alcança 98%, ante 92% registrado em 1990, segundo relatório da Unicef. Na área rural, o avanço nos últimos 25 anos foi mais expressivo: 70% da população tem acesso a água potável, contra 30%. De acordo com o relatório, cerca de 2,6 milhões de pessoas em todo o mundo passaram a ter acesso ao recurso e 91% da população mundial já notou melhorias na qualidade da água que consome para beber. "O modelo global até agora é de que os mais ricos avançam primeiro, e apenas quando eles têm acesso aos mais pobres começam a evoluir. Se nós conseguirmos alcançar acesso universal à água tratada até 2030, precisamos assegurar de que os pobres comecem a progredir imediatamente", declarou Sanjay Wijeskera, chefe da divisão de água e saneamento da Unicef. Conforme concluiu o estudo, a falta de progresso nos serviços de saneamento básico ameaça minar os avanços obtidos com o maior acesso a água potável no mundo, especialmente nas áreas de saúde pública e sobrevivência infantil.

 
04/07 - 07:15


O ministro das Finanças da Grécia, Yannis Varoufakis, acusou de "terrorismo" os credores do país em meio à preparação para a realização do plebiscito no qual a população será consultada sobre a proposta dos credores por mais austeridade. Em entrevista ao jornal espanhol El Mundo publicada neste sábado, Varoufakis afirma que uma vitória do "sim" seria uma humilhação para os gregos. "O que estão fazendo com a Grécia tem um nome: terrorismo", disse o ministro. "Por que nos forçaram a fechar os bancos? Para colocar medo nas pessoas e, quando se trata de aumentar o terror, esse fenômeno se chama terrorismo", completou. "Mas acredito que o medo não vencerá", acrescentou. A Grécia realiza um plebiscito histórico neste domingo (5) que pode mudar o destino do país e da moeda comum europeia. As pesquisas de opinião mais recentes na Grécia mostram uma população dividida entre os apoiadores do pedido do primeiro-ministro Alexis Tsipras pelo voto no "não" a demandas de austeridade e os defensores do "sim" aos termos de um novo pacote de resgate. Na entrevista, Varoufakis disse ainda que uma vitória do "sim" no plebiscito seria uma humilhação. "O que querem Bruxelas e a troica (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) é que ganhe o 'sim' para que desse modo possam humilhar os gregos, mas não vamos deixar que nos humilhem", declarou. O ministro considerou ainda que, se o "não" vencer no plebiscito, o primeiro-ministro contará com "armas para negociar um acordo melhor". Ele ponderou que "um acordo fantástico" não seria possível, mas que o repúdio da população à proposta atual no plebiscito poderia garantir que se alcançasse "um acordo que não seja tão ruim quanto o que agora nos propõem. "Se ganhar o 'não', Tsipras viajará na segunda-feira para Bruxelas, conseguirá um acordo melhor e, no dia seguinte, os bancos gregos voltarão a abrir suas portas", concluiu. (Dayanne Sousa - dayanne.sousa@estadao.com)

 
04/07 - 06:54


Conhecido pelas romarias que atraem 1,5 milhão de fiéis todos os anos, o município de Bom Jesus da Lapa, no oeste da Bahia, ganhou 500 casas construídas pelo programa Minha Casa, Minha vida (MCMV). As moradias foram inauguradas nesta sexta-feira (3), no modelo village e beneficiam duas mil pessoas. A entrega das chaves dos imóveis teve a presença do governador Rui Costa, dos secretários estaduais de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, e da Educação, Osvaldo Barreto, entre outras autoridades. De acordo com o governador, 1,5 mil unidades habitacionais do MCMV já foram entregues no município. Para Rui Costa, os investimentos na área habitacional também são sociais. "A casa é como se fosse um ninho. Um lugar onde cuidamos dos nossos filhos, netos, da nossa família, para que ela cresça com dignidade. Precisamos continuar com este programa". O residencial possui itens de acessibilidade, parques infantis, salão de festa, quadra de esportes, além de infraestrutura completa com redes de água, esgoto e energia elétrica. Cada casa possui 42 metros quadrados, com sala, cozinha, banheiro, dois quartos e área de serviço. Cada unidade está orçada em R$ 60 mil. Os moradores vão pagar parcelas que variam entre R$ 25 e R$ 80 por mês.

 
04/07 - 06:49


O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, assina na próxima segunda-feira (6) a autorização para a contratação de obras de saneamento em Salvador, orçadas em R$ 67,1 milhões. Os recursos serão utilizados para a execução de obras de retificação e dragagem do Rio Trobogy, com aumento de seção e construção de reservatórios de retenção, além da licitação do empreendimento. A estimativa, segundo informações da pasta, é de que 6.624 famílias, ou 26.496 habitantes, sejam beneficiadas com as intervenções. 

 
03/07 - 12:35


Apresentada oficialmente nesta sexta-feira (3), em cerimônia que contou com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff, e do presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, além de personalidades do esporte nacional, como os medalhistas Olímpicos Torben Grael, Isabel Swan, Leila e Paulão, a Tocha Olímpica dos Jogos do Rio de Janeiro 2016  passará por 83 cidades do Brasil no revezamento até o dia da realização do evento esportivo. Dentre as escolhidas estão sete municípios baianos: Porto Seguro, Vitória da Conquista, Ilhéus, Valença, Salvador, Senhor do Bonfim e Paulo Afonso. Segundo os organizadores, estes locais serão sempre o destino final de cada dia de revezamento, o que fará com que mais locais de cada estado sejam contemplados durante o trajeto. Todo o percurso foi montado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) com o intuito de ter o maior número possível de pessoas impactadas. As datas e a lista completa dos trajetos serão divulgadas no início de 2016.

 
03/07 - 11:56


O governador da Bahia, Rui Costa (PT), vai convidar religiosos para a próxima reunião do Pacto Pela Vida. De acordo com Costa, a junção entre Estado, municípios, religiosos e família pode salvar a juventude do mundo das drogas. “"Não podemos perder os nossos jovens para as drogas. Ao invés dessas crianças serem atraídas pelo crime, devem ser chamadas pelo amor, pela família. Podemos, sim, vencer, as drogas. Mas o Poder Público sozinho não vai conseguir. Temos que estar todos juntos, União, Estado, Municípios, religiosos e as famílias. Eu acredito nesta união", afirmou o governador. Defensor da liberdade de religião, o petista é intransigente quando o assunto é diversidade de credos e cultos. "Nasci na Liberdade. Respeito todos os credos e todas as religiões. O mais importante é o amor ao próximo", finalizou.

 
03/07 - 10:31


A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) considerou "grave" e inconstitucional o procedimento adotado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que permitiu a aprovação em primeiro turno da proposta de emenda constitucional (PEC) que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos. Uma PEC mais branda sobre o tema foi levada à votação na Casa 24 horas depois de a primeira proposta sobre o assunto ter sido derrotada. Por meio de nota, a associação apontou que a medida adotada pela Câmara "fere o regimento legislativo e representa inconstitucionalidade formal à proposta". Além da questão procedimental, a AMB alega que a redução da maioridade penal fere cláusula pétrea da Constituição, que proíbe deliberação sobre matéria que tente reduzir direitos ou garantias individuais. "Esse é mais um retrocesso para a democracia brasileira. Buscar a redução da maioridade penal como solução para diminuição da violência juvenil, sem o profundo e importante debate, trará intangíveis danos à sociedade", entende a entidade de juízes.

 
03/07 - 09:21


A Proposta de Emenda à Constituição (PEC 78/2013) que torna a destinar preferencialmente recursos federais a projetos de irrigação nas regiões Nordeste e Centro-Oeste teve a segunda sessão de discussão, nesta quinta-feira (2) no plenário do Senado, em primeiro turno. A matéria começou a ser debatida nesta quarta (1º), após encaminhamento feito pelo relator da proposição, o senador Walter Pinheiro (PT-BA). “Essa matéria é um pleito de todos os governadores do Nordeste, é uma peça muito importante”, pontuou Pinheiro, que argumento que a irrigação viabiliza a agricultura, especialmente a familiar, a segurança alimentar e a geração de renda e contribui para a fixação do homem no campo nas duas regiões. A PEC amplia para 2028 o prazo em que a União deverá destinar ao Centro-Oeste e ao Nordeste percentuais mínimos dos recursos destinados ao setor. A proposta está entre a lista de projetos preparados pelo colegiado para votação ainda no primeiro semestre legislativo. O projeto ainda passa por uma sessão de discussão para ser votado em 1º turno. Depois de aprovada em 1º turno, ainda passa por três sessões de discussão para ser votada em segundo turno e ser promulgada.

 
03/07 - 08:11


O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, afirmou acreditar que diante do cenário atual o governo vai ter sensibilidade de não promover um leilão do pré-sal agora. “Não é salutar para o governo fazer leilão de pré-sal neste momento”, afirmou em entrevista à jornalista Miriam Leitão, na Globo News. O executivo destacou que um dos fatores que tornam um leilão desinteressante neste momento é o preço do óleo Brent, que está num patamar baixo. “Se houvesse leilão de pré-sal neste momento seria muito oneroso para a companhia”. A respeito da discussão no Congresso sobre alteração da legislação do pré-sal, afirmou que é “inoportuna”. “No momento de fragilidade da companhia, não é adequado mudar a legislação”. Apesar disso, destacou que irá “acompanhar com serenidade a discussão e vamos acatar”.Agência Estado

 
03/07 - 07:29


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que trata da violência contra jovens negros e pobres apresentou nesta quinta-feira (2) o relatório preliminar do colegiado e incluiu a proposta de criação do Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens, além de outras ideias legislativas para combater o homicídio de jovens negros e pobres no Brasil. Segundo informações da Agência Brasil, o presidente da CPI, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), explicou que se o relatório for aprovado, deve ser criada, a partir de agosto, uma comissão especial para aperfeiçoar o projeto de lei de criação do plano. No relatório, a relatora, deputada Rosângela Gomes (PRB-RJ), informou que a ideia é realizar “um recorte racial para que as ações do plano priorizem a população negra". Segundo ela, o Poder Executivo é o único detentor de condições para definir objetivos, metas globais e setoriais, programas e recursos necessários. De acordo com Lopes, a meta do plano é reduzir a taxa de homicídios no Brasil para menos de dez mortes para cada 100 mil habitantes no período de dez anos. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentados no relatório da CPI mostram que o Brasil tem uma taxa média de 30 assassinatos para cada 100 habitantes, enquanto a média global é de 6,2 para cada 100 mil habitantes e a europeia, de cinco homicídios para cada 100 mil habitantes. "Esses são elementos que, de fato, caracterizam um plano”, explicou a deputada. Caso a proposta seja aprovada, estados e municípios deverão também elaborar seus respectivos planos de forma articulada”, detalhou a relatora da comissão, Rosângela Gomes (PRB-RJ), que acrescentou que deve ser feito “um recorte racial para que as ações do plano priorizem a população negra”. Entre os outros projetos apresentados, constam textos que propõem o controle do uso da força pelas polícias, elaboração obrigatória de dados estatísticos sobre violência e melhora do controle externo da polícia pelo Ministério Público. Houve também sugestões de emendas constitucionais que dá à União competência para legislar sobre norma geral de segurança pública e sugerindo nova organização às polícias científicas.

 
03/07 - 07:14


A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, pediu ao Ministério Público Federal (MPF), à Advocacia-Geral da União (AGU) e ao Ministério da Justiça uma investigação para descobrir e responsabilizar quem produz, divulga e comercializa adesivos para carros ofensivos à imagem da presidenta Dilma Rousseff. O pedido veio depois que a secretaria recebeu denúncias de que uma página de compras na internet começou a vender adesivos com montagens de conotação sexual, envolvendo a figura da presidenta Dilma. Em nota, Menicucci disse que o adesivo “fere a Constituição, ao desrespeitar a dignidade de uma cidadã brasileira e da instituição que ela representa, para a qual foi eleita e reeleita democraticamente”. Nas redes sociais, grupos criticaram o adesivo com mensagens do tipo: ”Não gosto da Dilma, mas isso é um exemplo clássico de machismo. Se fosse o Lula ninguém ia fazer adesivo”; “Esse adesivo da Dilma só mostra pra mim o quanto a sociedade brasileira é desrespeitosa e machista”; “Que deus não permita que eu me apaixone por um cara que colocou aquele adesivo da Dilma no carro, ou que pelo menos achou graça”; e “É falta de respeito com o ser humano”. Na nota, Menicucci ressaltou que recebeu as denúncias com indignação, e diz que é intolerável esse tipo de violência. A ministra solicitou que os órgãos adotem providências para impedir a produção, veiculação, divulgação, comercialização e utilização do referido material, e que apurem responsabilidades civis e penais dos autores.Aline Leal, Agência Brasil

 
03/07 - 07:09


A Polícia Federal reuniu elementos para apontar que o prejuízo gerado para a Petrobras pelo esquema de cartel, fraudes em licitações, desvios e corrupção alvos da Operação Lava Jato pode chegar a 20% do valor dos contratos. O porcentual é muito superior aos 3% referentes às propinas confessadas por delatores. Segundo a PF, o rombo no caixa da estatal petrolífera já chega a R$ 19 bilhões. O delegado da Lava Jato afirmou que essa coleta de elementos "pode levar um prejuízo à Petrobras em seus contratos da ordem de 15% a 20%". "Laudos de nossos peritos da área contábil e de engenharia que devem ser divulgados em breve derrubam a tese de que a corrupção nesses contratos era em torno de 2% a 3%. Provavelmente vamos chegar em patamares de 15% a 20% do valor dos contratos", afirmou o delegado da Polícia Federal Igor Romário de Paula, nesta quinta-feira (2). A Lava Jato aponta até o momento um prejuízo de pelo menos R$ 6,2 bilhões para a Petrobras, valor reconhecido pela estatal em seu balanço. "Aquele número do balanço da Petrobras é válido, mas conservador. Não temos dúvida de que os prejuízos são maiores que os R$ 6 bilhões lançados no balanço. Mas é quase impossível fazer essa mensuração porque há uma série de efeitos em toda a cadeia de licitação", afirmou o procurador da República Carlos Fernando Lima, da força-tarefa da Lava Jato. Os procuradores da força-tarefa esperam recuperar espontaneamente R$ 1 bilhão até o fim deste ano, segundo avaliação de Carlos Lima. Até o momento já retornaram aos cofres públicos R$ 700 milhões - incluindo valores devolvidos pelos réus confessos. O delegado Igor Romário explicou que peritos federais incluíram nos cálculos em fase final "não apenas porcentuais destinados a pagamentos de agentes públicos e políticos". "Mas também prejuízos causados em favor das empresas contratadas através do sobrepreço dos contratos, seja por jogo de planilha, seja por inserção de despesas desnecessárias". Igor Romário de Paula explicou que os porcentuais de até 3% comunicados até aqui nas operações da Lava Jato tinham por base a informação dos delatores. "Só que esses laudos que estão sendo concluídos estão considerando não só a corrupção destinada aos agentes públicos. Estão embutidos aí superfaturamento, jogo de planilhas, montagem de projetos destinados a favorecer as empresas". O levantamento em análise concentra alguns contratos investigados. O delegado da Lava Jato afirmou que assim que o laudo for concluído poderá ser melhor detalhado como as empresas recebiam pagamento superior ao que era justificado para o contrato. As denúncias envolvendo sobrepreço e fraudes em licitações ainda não integram o rol de acusações dos primeiros processos da Lava Jato. O Ministério Público Federal tem priorizado a divisão dos crimes em denúncias distintas e concentrou as primeiras etapas nos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. "Temos a impressão que nunca chegaremos a um número fechado. E, infelizmente, nunca vamos recuperar um número próximo a esse valor", afirmou Igor Romário.

 
02/07 - 21:02


Um dia após ter defendido a renúncia da presidente Dilma Rousseff para “abreviar o sofrimento da nação”, o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), voltou à carga nesta quinta-feira, 2, e disse que o mandato da petista está com os dias contados. “Não há como ela escapar”, disse ele, em discurso da tribuna da Casa. Para o tucano, que tem contado com o respaldo da cúpula partidária para elevar o tom das críticas, o PT faz ataques de “desespero” ao PSDB e que não há como piorar ainda mais o Brasil do que os petistas fizeram. Num duro pronunciamento, ele declarou que o governo do PT será limpo com benzina porque é uma “mancha”. Ao defender novamente a saída espontânea de Dilma do cargo, Cássio afirmou que o dono da UTC, Ricardo Pessoa, vai confirmar no próximo dia 14 ao Tribunal Superior Eleitoral que deu dinheiro ilegal para a campanha à reeleição da presidente. Ele citou ainda a investigação das “pedaladas” fiscais no Tribunal de Contas da União e os pedidos de apuração feitos pela oposição no Ministério Público Federal contra Dilma para mostrar que o suposto certo está se fechando. “Acabou o jogo. O que Dilma poderia fazer? Renunciar ao mandato para termos novas eleições”, afirmou ele, ao ressaltar que fala em nome do PSDB. Ele disse que o presidente do seu partido, senador Aécio Neves (MG), não vai assumir o mandato e frisou que os tucanos querem novas eleições presidenciais. Ele mencionou ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá disputar o pleito. O líder do PSDB disse acreditar que, com base em investigações do TSE, a Corte poderá cassar o mandato de Dilma no segundo semestre. E, nessa hipótese, que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), assumirá temporariamente até serem convocadas eleições gerais. “A eleição (presidencial passada) foi viciada. Aécio perdeu a campanha para uma organização criminosa”, acusou. Para rebater as críticas feitas pelo líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), de ligação da bancada do PSDB da Câmara a Cunha, Cássio disse que ele não é seu aliado e é do PMDB, partido da base do governo. Para Cássio, Humberto Costa elevou o tom nas críticas porque o “desespero” subiu de patamar. Segundo ele, mencionando a baixíssima aprovação de Dilma registrada pela pesquisa de ontem da CNI/Ibope, as pessoas não apenas rejeitam o governo. Há, na opinião dele, um sentimento de revolta. Ao fim do pronunciamento, o líder do PSDB destacou ainda o fato de que, até o mês de maio, a União só contribuiu com 12% de todo o esforço para a realização do superávit primário de 2015, mesmo tendo promovido um forte ajuste fiscal. E que, na sua opinião, o governo federal não teve uma participação maior na economia feita para pagar os serviços da dívida porque aqueles que estão no governo “assaltaram o País”.Estadão Conteúdo

 
02/07 - 20:40

A Polícia Federal reuniu elementos para apontar que o prejuízo gerado para a Petrobras pelo esquema de cartel, fraudes em licitações, desvios e corrupção alvos da Operação Lava Jato pode chegar a 20% do valor dos contratos. O porcentual é muito superior aos 3% referentes às propinas confessadas por delatores. Segundo a PF, o rombo no caixa da estatal petrolífera já chega a R$ 19 bilhões. O delegado da Lava Jato afirmou que essa coleta de elementos “pode levar um prejuízo à Petrobras em seus contratos da ordem de 15% a 20%”. “Laudos de nossos peritos da área contábil e de engenharia que devem ser divulgados em breve derrubam a tese de que a corrupção nesses contratos era em torno de 2% a 3%. Provavelmente vamos chegar em patamares de 15% a 20% do valor dos contratos”, afirmou o delegado da Polícia Federal Igor Romário de Paula, nesta quinta-feira, 2. A Lava Jato aponta até o momento um prejuízo de pelo menos R$ 6 2 bilhões para a Petrobras, valor reconhecido pela estatal em seu balanço. “Aquele número do balanço da Petrobras é válido, mas conservador. Não temos dúvida de que os prejuízos são maiores que os R$ 6 bilhões lançados no balanço. Mas é quase impossível fazer essa mensuração porque há uma série de efeitos em toda a cadeia de licitação”, afirmou o procurador da República Carlos Fernando Lima, da força-tarefa da Lava Jato. Os procuradores da força-tarefa esperam recuperar espontaneamente R$ 1 bilhão até o fim deste ano, segundo avaliação de Carlos Lima. Até o momento já retornaram aos cofres públicos R$ 700 milhões – incluindo valores devolvidos pelos réus confessos. O delegado Igor Romário explicou que peritos federais incluíram nos cálculos em fase final “não apenas porcentuais destinados a pagamentos de agentes públicos e políticos”. “Mas também prejuízos causados em favor das empresas contratadas através do sobrepreço dos contratos, seja por jogo de planilha, seja por inserção de despesas desnecessárias.”Estadão Conteúdo

 
02/07 - 19:00


A bancada do PT da Câmara dos Deputados divulgou nesta quinta-feira, 02, uma nota de apoio ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que tem sido criticado por alguns setores do partido pela atuação da Polícia Federal, que é subordinada ao ministério, nas Operações Lava Jato e Acrônimo. “A bancada de Deputados Federais do Partido dos Trabalhadores afirma publicamente apoio a sua atuação à frente da Pasta”, diz o texto. Assinada pelo líder da bancada, Sibá Machado, a nota afirma ainda que o PT sempre defendeu a autonomia da Polícia Federal e do Ministério Público. “Também sempre afirmou que o governo não pode se omitir diante de abusos de poder ou de desvio de condutas funcionais de autoridades judiciais quando houver indícios objetivos de que atuem contrariamente à lei ou à Carta Magna.” Segundo os deputados, Cardozo tem, na “esfera das suas atribuições”, determinado a abertura de inquéritos e sindicâncias “para apurar irregularidades praticadas por autoridades policiais em todos os casos em que há indícios de irregularidades funcionais praticadas por agentes fora do seu âmbito de atuação ou sem respaldo de ordens judiciais, como, por exemplo, no caso do ilegal e abusivo vazamento seletivo de fatos apurados em inquéritos, como noticiado pela imprensa”. A nota destaca ainda que, no caso da Operação Lava Jato, advogados e juristas têm criticado eventuais abusos, e que “prisões arbitrárias ou buscas decididas sem fundamento jurídico adequado” têm sido determinadas por autoridades do Poder Judiciário. “Nenhuma medida, portanto, nesses casos, mesmo que existam ilegalidade ou abuso, pode ser tomada administrativamente pelo ministro da Justiça”, diz o texto. “Assim, nos posicionamos na linha de criticar todos os que imputam eventuais abusos na condução na operação Lava Jato ao ministro Cardozo, ressaltando que o seu papel tem sido o de cumprir a Constituição e as leis, dentro de uma postura republicana e de defesa do Estado de Direito e do respeito à ética na política e no combate à corrupção.”Estadão Conteúdo

 
02/07 - 09:52


Autointitulado “doido por Jesus”, o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC) negocia com o governador Rui Costa (PT) uma possível candidatura à prefeitura de Salvador em 2016. Em conversa com o Bahia Notícias, durante o festejo de Dois de Julho, Isidório disse ter o “direito” de ser candidato em Salvador. “Já tenho 12 anos como legislador e sou um homem de Deus. Para ser prefeito não precisa ser doutor. Eu só não posso roubar, ou deixar roubar, mas já estou em conversa com o governador Rui Costa”, apontou. De acordo com o pastor, ele pode também se candidatar em Candeias ou São Francisco do Conde – onde tem boas votações. O pedido de vista da oposição em relação à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de acordo com o deputado, “é normal”. “A oposição tem o direito dela de agir como oposição. Temos de respeitar, pois eles são nossos pares”, amenizou.

 
02/07 - 08:38


A deputada estadual Fabíola Mansur (PSB) apresentou à Assembleia Legislativa da Bahai (ALBA) um projeto de lei que isenta usuários de serviços públicos, agentes públicos estaduais e empregados dos shoppings do pagamento de taxa para uso de estacionamentos nos centros de compras.De acordo com o texto, para ter assegurada a gratuidade será necessária a apresentação de documento emitido pelos órgãos, entidades ou autoridades competentes. No projeto também está prevista a concessão da gratuidade, independentemente do tempo de permanência nos shoppings, a idosos e pessoas com deficiência.

 
02/07 - 08:04


Vinte e quatro horas depois de ver rejeitada a redução da maioridade penal para crimes hediondos e graves, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu aprovar há pouco uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) mais branda costurada por ele com seus aliados. Após uma manobra apelidada pelos deputados governistas de "pedalada regimental" e mais de cinco horas de discussão sem manifestantes, mas com direito a dedos em riste e medidas procrastinatórias por parte dos partidos da base do governo, os parlamentares aprovaram por 323 votos a favor, 155 contra, duas abstenções e quatro obstruções a proposta que determina que jovens com mais de 16 e menos de 18 anos sejam punidos como adultos quando praticarem crimes hediondos, homicídio doloso (com intenção de matar) e lesão corporal seguida de morte. O texto também determina, de acordo com o Estadão, que os criminosos desta faixa etária cumprirão pena em unidades específicas que devem ser construídas por União e Estados. Cunha articulou a solução com seus aliados ainda na madrugada de ontem. Líderes do PSD, do PHS e do PSC apresentaram a emenda que excluía dos crimes passíveis de redução da maioridade tráfico, roubo com causa de aumento de pena, terrorismo e lesão corporal grave, como previa o texto rejeitado ontem por ter atingido apenas 303 votos. Por se tratar de uma PEC, eram necessários 308 votos. Deputados governistas acusaram Cunha de golpe e disseram que irão recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). "Não imagine que com atitude ditatorial vai intimidar quem quer que seja. Com atitude ditatorial o senhor não vai fazer com que seus interesses prevaleçam. O Parlamento brasileiro não é a casa de vossa excelência", esbravejou o deputado Glauber Braga (PSB-RJ). Cunha reagiu: "Não se dê o direito de desrespeitar o presidente da Casa", afirmou. "Quem não concorda com a decisão, recorra à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) ou ao STF". Para os governistas, Cunha armou um "golpe regimental" por não ter se conformado com a derrota da medida que defende. Os deputados argumentam que esta emenda aglutinativa não tem fundamentação em propostas apresentadas durante o período de discussão da sessão de ontem e, portanto, não poderia ser votada. "Ele não aceita derrota. Esta aglutinativa não tem suporte de conteúdo", afirmou a líder do PC do B, Jandira Feghali (RJ). "Vamos lutar para evitar um golpe regimental", disse a deputada antes da votação. O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) disse que Cunha praticava uma "pedalada regimental", em alusão às pedaladas fiscais. Já o deputado Chico Alencar (Psol-RJ) disse que o presidente da Casa estava cometendo um estupro do regimento. "Há uma violência na interpretação da matéria". Aliados de Cunha negaram manobra e dizem que a aglutinativa é regimental, pois baseia-se em elementos do texto original, ainda não votado. "PECs não votadas podem ter partes de seu texto aglutinadas em um texto de consenso. Não é manobra. É um caminho legítimo", afirmou o líder do DEM, Mendonça Filho (PE).

 
01/07 - 13:23


Um requerimento do senador Otto Alencar (PSD) para votar em regime de urgência o substitutivo da Câmara dos Deputados que institui a Política Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca foi aprovado pelo Senado na última terça-feira (1º). No Brasil, as áreas susceptíveis de desertificação e que se enquadram no conceito adotado pela Convenção de Combate à Desertificação abrangem uma extensão de quase um milhão de quilômetros quadrados. As áreas se encontram na região Semiárida e nela vivem cerca de 23 milhões de habitantes, em aproximadamente 1, 1 mil municípios, correspondendo a 43% da população do Nordeste. “É a maior população do mundo concentrada em uma região semiárida. É uma região também de menor poder aquisitivo, mas com grande potencial de desenvolvimento econômico e social, que depende da vegetação da caatinga e da preservação dos seus mananciais para se desenvolver de forma sustentável, com geração de emprego e renda por meio da produção de energia renovável, como a eólica e a solar”, disse o senador em seu parecer. Segundo Otto, a luta contra a desertificação envolve, sobretudo, ações de caráter preventivo para minimizar as intervenções danosas da ação do homem na natureza, tais como práticas agrícolas inadequadas, responsáveis pela ocorrência e o agravamento do fenômeno. 

 
01/07 - 13:00


A presidente Dilma Rousseff (PT) teve seu governo classificado como ruim ou péssimo por 68% dos entrevistados pelo Ibope. Mas, segundo o levantamento encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o nível de confiança da petista é ainda pior. A pesquisa aponta que 78% dos brasileiros não confiam na sua gestão, enquanto 20% afirmaram o contrário. Entre as 2.002 pessoas ouvidas em 141 municípios, 83% desaprovaram sua maneira de governar (19% aprovam), 82% acreditam que seu segundo mandato está pior do que o primeiro e 61% acreditam que o resto da sua gestão será ruim ou péssima. O Ibope também questionou qual a percepção da população sobre as notícias que envolvem o governo. Para os entrevistados, 64% das matérias são mais desfavoráveis, 8% são mais favoráveis e 17% são neutras. Entre as notícias mais lembradas estão sobre a Operação Lava Jato/Petrobras (20%), mudanças na aposentadoria (16%) e no seguro-desemprego (8%), além de corrupção (6%) e inflação (4%). A maioria dos brasileiros também desaprovam a atuação do governo em áreas específicas, como combate à fome e à pobreza (68%), combate ao desemprego (83%), segurança pública (84%), saúde (86%). As medidas para controlar impostos e taxa de juros foram as mais criticadas, com 90% de rejeição. Segundo o G1, o nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 2% para mais ou para menos.

 
01/07 - 12:00


A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira a Operação Vícios, que tem como alvo fraude em contrato referente à implantação do sistema de controle de produção de bebidas, que compete à Casa da Moeda. A contratação resultou em faturamento no valor de 6 bilhões de reais e envolveu pagamentos de propina que chegam a 100 milhões de reais para servidores da Receita Federal e da Casa da Moeda - ambos subordinados ao Ministério da Fazenda.Os mandados são cumpridos nas dependências da Receita, Casa da Moeda e na sede da empresa Sicpa Brasil Indústria de Tintas e Sistemas, além de residências e escritórios de investigados. São 23 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. A Justiça também determinou o sequestro dos bens dos principais investigados e quebra de sigilos fiscal e bancário. Participam da operação cerca de setenta policiais federais e doze servidores da Corregedoria-Geral do Ministério da Fazenda. A investigação conta também com o apoio da Auditoria Interna da Casa da Moeda e do Ministério Público Federal.

 
01/07 - 11:29


Em reunião realizada ontem com senadores do PMDB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a situação do País exige “desprendimento” político e pediu apoio à presidente Dilma Rousseff. Um dia após conversar com parlamentares do PT, Lula fez um movimento para reaproximar o PMDB do governo e disse ser preciso impedir que investigações da Polícia Federal, como a Operação Lava Jato, “contaminem” a política e a economia.

 
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | Proxima | Última »»
09/06/2015 | 15:01:12
Bahia: Queda dos royalties de petróleo

 (Por Fernanda Dourado) O Superintendente de Participações Governamentais da Agência Nacional do Petróleo, Carlos Sanches, foi o convidado da Comissão de Finanças e Orçamento da Bahia. A reunião atraiu deputados governistas e opositores com intuito de debater a queda dos royalties de petróleo. O declínio influencia na baixa arrecadação dos municípios baianos com a possibilidade de atrasos em entrega de obras, pagamentos, e até demissões, como já está acontecendo em outras prefeituras do país que também dependem dos royalties, a exemplo do Rio de Janeiro.  Durante alguns horas, o Superintendente de Participações Governamentais da Agência Nacional do Petróleo, explicou como é feita a distribuição e os motivos da queda dos royalties nos municípios baianos. Ele também elogiou a iniciativa do Colegiado. 

09/06/2015 | 14:57:50
Medicina do Tráfego

 (Por Fernanda Dourado)Médicos, profissionais de saúde e deputados estaduais participaram na Assembleia Legislativa da Bahia de uma audiência pública na Comissão de Saúde com intuito de debater a medicina do Tráfego e a mortalidade no trânsito.  O presidente da Associação Baiana de Medicina de Tráfego, Antonio Meira Júnior disse que a meta é contribuir com a prevenção da mortalidade no trânsito e a promoção da saúde.  Os dados do Ministério da Saúde mostram que no Brasil, no ano de 2011, morreram mais de 40 mil pessoas, ou seja, uma média de 120 por dia. (( vamos colocar imagens de acidentes de trânsito). Na Bahia, cerca de três mil mortes por ano. Os acidentes de trânsito representam a 1ª causa de mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo o presidente da Associação Baiana de Medicina de Tráfego, Antonio Meira Júnior, as causa dos acidentes no trânsito são bem variados e destacou algumas como uso do celular na hora de dirigir e a falta de uso do cinto de segurança nos bancos traseiros. Outro tema debatido, foi a visita ao Hospital Regional de Juazeiro, sugerida pelo deputado estadual Adolfo Viana. O parlamentar diz que é preciso acompanhar o desempenho da Associação de Proteção à Maternidade e Infância Castro Alves (APMI-CA), que assumiu a administração  da entidade, em caráter emergencial.

 

02/06/2015 | 12:02:17
Reinvestimento do setor petrolífero na Bahia

( Por Fernanda Dourado)  

O reinvestimento do setor petrolífero na Bahia e a defesa a favor da Petrobras no Brasil  foram pautados em uma audiência pública intitulada “O Futuro da Exploração e Produção do Petróleo na Bahia”. O evento aconteceu no Auditório Jutahy Magalhães na Assembleia Legislativa da Bahia e atraiu deputados federais e estaduais, vereadores, profissionais do setor de petróleo e petroquímico e entidades sindicais. De acordo com o presidente do Sindicato dos Petroleiros da Bahia, o investimento no Estado ainda é tímido. O deputado estadual Rosemberg Pinto trabalhou durante 34 anos na Petrobras e diz que o esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela operação Lava Jato, da Polícia Federal não afetou  a maior refinaria de Patroleo do Brasil, mas que o Estado da Bahia precisa de mais investimentos na área. O especialista em petróleo e geólogo, Antônio Rivas, diz que é preciso que o Estado da Bahia estude o processo das licenças ambientas que  inviabilizam  as perfurações.

 

02/06/2015 | 11:46:40
Audiência de Custódia

( Por Fernanda Dourado) 

Desembargadores, juízes, procuradores, delegados e deputado estaduais participaram de um debate na comissão de direitos humanos e segurança pública, sobre a implantação do projeto que visa estender as chamadas audiências de custódia na Bahia. Neste tipo de procedimento, uma pessoa presa em flagrante é levada a um juiz em até 24 horas para que ele decida a prisão ou não enquanto existir o inquérito de investigação. Este juíz de direito e presidente do Grupo de Monitoramento e fiscalização do sistema carcerário no estado, Antônio Faiçal, é a favor da audiência de custódia e diz que aqui na Bahia, o procedimento já é realizado. O procurador-Geral de Justiça Adjunto para Assuntos Jurídicos, Geder Luiz Rocha, afirma que o sistema divide opiniões, mas que ele é a favor. De acordo com  o presidente do Colegiado, deputado estadual Marcelino Galo, além de discutir a audiência de custódia, a Comissão também debateu o sistema carcerário do estado. 

 

19/05/2015 | 21:19:05
Caetano diz que oposição atua no “quanto pior melhor”

 O deputado Caetano (PT-BA) criticou hoje (19) o comportamento da oposição, que – na opinião dele – é a “oposição blá blá blá”, pois está sem rumo e sem projeto para o país e atua na base do “quanto pior, melhor”. Caetano citou o comentarista da CBN, Arnaldo Jabor, que recentemente disse que o PSDB era uma “vergonha”, pelo fato de o partido ter votado contra o ajuste fiscal. Segundo o parlamentar, a incoerência da oposição demonstra o oportunismo que tem marcado a cena política brasileira. “Até mesmo setores da mídia começam a se inquietar com a postura da bancada neoliberal no parlamento”, questionou Caetano, citando texto da Folha de São Paulo, de Vinícius Torre Freire, em que o articulista diz que o PSDB faz “chacrinha” e “avacalha” no Congresso Nacional. Na avaliação do petista, a sociedade brasileira começa a perceber, para além dos discursos, “quem verdadeiramente tem responsabilidade com os destinos da Nação, da melhoria da vida do nosso povo, do aprofundamento das conquistas sociais e do desenvolvimento verdadeiro da economia nacional”.

19/05/2015 | 21:05:30
Deputado critica racismo de edil que chamou colega de “preto imundo” em Antônio Cardoso
O caso de racismo no município de Antônio Cardoso, na Região Metropolitana de Feira de Santana, envolvendo vereadores da cidade deixou o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) perplexo. Nesta terça-feira (19), Assunção afirmou que vai levar o caso para avaliação na Câmara Federal e garantiu acompanhar o desfecho por se tratar de um crime de injúria racial dentro de uma Casa Legislativa. Valmir se refere às declarações do edil José Nery de Souza (PMDB), popularmente conhecido por Zequinha, que chamou o vereador Ozeias Santos (PT) de ‘preto sujo e imundo’ e o agrediu fisicamente durante discussão na sessão na Câmara de Vereadores do dia 12 de maio. “Mais um caso de agressão e racismo neste país. O crime, dessa vez, envolve parlamentar e deve ser apurado pela polícia assim como os demais que ocorrem na sociedade. Essa intolerância me espanta, o vereador Zequinha também é negro e deveria ter a postura de não reforçar o discurso de ódio”, afirma o petista. O vereador Ozeias Santos relatou o caso em rede social e explicou que, após a abertura dos trabalhos do dia 12 de maio, Zequinha fez seu discurso proferindo acusações e calúnias contra o petista, dizendo que ‘Antônio Cardoso não precisa de vereador desse tipo’. “Acusou-me de estar mentindo quando publiquei em minha página no Facebook que os agricultores de Antônio Cardoso não iriam receber o Seguro Safra, e que o governo municipal deveria explicar o que estava acontecendo”, declara. Após as ofensas, Ozeias Santos solicitou o uso da palavra ao presidente da Casa, o edil Valdir Rodrigues (PTN). Mesmo sob protesto de Zequinha, o presidente abriu espaço. “O vereador Zequinha se dirigiu a minha mesa, colocou o dedo em meu rosto e disse que eu não iria falar. Ele veio para me empurrar e eu pedi que ele não me tocasse. Ele me respondeu: ‘não vou lhe tocar não, você é um preto sujo, um preto imundo’”.
19/05/2015 | 19:51:26
Corte no Orçamento será “o necessário” para ajustar contas públicas, diz Dilma
A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (19) que o governo fará “o contingenciamento necessário” do Orçamento para garantir o equilíbrio das contas públicas. O anúncio dos cortes no Orçamento será na próxima quinta-feira (21) e a expectativa é que variem entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões. “Nós faremos o contingenciamento necessário. É um contingenciamento que tem de expressar a situação fiscal que o país vive. Então, será um contingenciamento necessário”, adiantou em entrevista após assinatura de acordos com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, que está em visita oficial ao Brasil. “Podem ter certeza que nem excessivo, porque não tem porquê; nem flexível demais, nem frágil demais, que não seja aquele necessário para garantir que as contas públicas entrem nos eixos”, disse. O governo ainda negocia a votação de medidas do ajuste fiscal na Câmara dos Deputados para definir a dimensão dos cortes no Orçamento, entre elas o projeto de lei que trata da desoneração da folha de pagamento das empresas, e a Medida Provisória 668, que aumenta as alíquotas de PIS e Cofins sobre importação.
19/05/2015 | 19:51:26
Corte no Orçamento será “o necessário” para ajustar contas públicas, diz Dilma
A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (19) que o governo fará “o contingenciamento necessário” do Orçamento para garantir o equilíbrio das contas públicas. O anúncio dos cortes no Orçamento será na próxima quinta-feira (21) e a expectativa é que variem entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões. “Nós faremos o contingenciamento necessário. É um contingenciamento que tem de expressar a situação fiscal que o país vive. Então, será um contingenciamento necessário”, adiantou em entrevista após assinatura de acordos com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, que está em visita oficial ao Brasil. “Podem ter certeza que nem excessivo, porque não tem porquê; nem flexível demais, nem frágil demais, que não seja aquele necessário para garantir que as contas públicas entrem nos eixos”, disse. O governo ainda negocia a votação de medidas do ajuste fiscal na Câmara dos Deputados para definir a dimensão dos cortes no Orçamento, entre elas o projeto de lei que trata da desoneração da folha de pagamento das empresas, e a Medida Provisória 668, que aumenta as alíquotas de PIS e Cofins sobre importação.
Antônio Conselheiro