Conecte-se Conosco

Sem categoria

CPI da Covid deve terminar com pontas soltas e documentos sem análise

Publicado

em

 


A pressão interna de senadores pela conclusão dos trabalhos da CPI da Covid em um eventual apogeu deixará frentes de investigação sem respostas.

O colegiado que iniciou as apurações na linha de tratamentos ineficazes contra a Covid-19 encontrou um rastro de suspeitas de corrupção no governo Jair Bolsonaro, ganhou a atenção da opinião pública, prorrogou as atividades, caiu em um vale e agora vê o fôlego recuperado.

Para senadores, é hora de pôr fim às investidas, mesmo com o prazo estendido até novembro. Com isso, esquivam-se do risco de um desgaste político em razão de perda de foco e resultados limitados.

Ao todo, são 180 dias para investigar. As pontas soltas, porém, têm preocupado senadores, que já cogitam estender em mais duas semanas a data de término dos trabalhos, inicialmente prevista para o dia 22, quando seria finalizado o relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Um dos motivos é o volume de documentos recebidos pela colegiado. Acumularam-se até agora 2.434 arquivos. A CPI ainda não sabe o que fará com todo esse material após o término das investigações, principalmente os de acesso sigiloso.

Renan espera que os documentos abertos continuem disponíveis no site da comissão. “Estamos simultaneamente trabalhando em duas direções: avançar nas investigações e desenhar o relatório. Todos os documentos chegarão a tempo de serem utilizados”, disse.

Boa parte do material, porém, ainda está sem análise, como as 307 mil páginas de diálogos, obtidos por quebra de sigilo pelo MPF (Ministério Público Federal) no Pará, de Marconny de Faria, apontado pela CPI como lobista da Precisa Medicamentos.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Bolsonaro pede que população deixe de usar elevador para combater a falta de energia agravada pela crise hídrica

Publicado

em

De

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro voltou a pedir à população, durante sua live semanal, nesta quinta-feira, que tome atitudes para combater o risco da falta de energia devido à atual crise hídrica. Ele enfatizou que se não chover o país poderá ter “problemas” no futuro. Desta vez, além de pedir que “apague uma luz em casa”, o líder do Executivo nacional sugeriu que as pessoas deixem de usar o elevador.

Continue lendo

DESTAQUE

MP aponta ‘indícios suficientes’ de peculato em gabinete de Carlos Bolsonaro na Câmara do Rio

Publicado

em

De

RIO – O Ministério Público do Rio (MP-RJ) informou à Justiça fluminense ter encontrado “indícios suficientes” de desvio de dinheiro público, prática chamada de peculato, no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) na Câmara Municipal, através da nomeação de funcionários “fantasmas” entre 2001 e 2019. Segundo o MP, que pediu as quebras de sigilo bancário e fiscal de Carlos e de mais de 20 ex-assessores, as informações levantadas na investigação sobre a manutenção, por anos, de funcionários que não trabalhavam podem configurar, além de desvio, a apropriação indevida de recursos.

Continue lendo

DESTAQUE

Marinha alerta para ondas de até 3,5 metros em Salvador

Publicado

em

De

A Marinha do Brasil emitiu um alerta sobre a passagem de um sistema frontal no sul do estado da Bahia, que deve provocar agitação marítima. As ondas, de direção Sudoeste a Sul, na faixa litorânea entre os estados da Bahia, ao norte de Salvador, e de Pernambuco, ao sul de Recife, poderão chegar a até 3,5 metros de altura, entre as noites da quinta-feira, 23, até o sábado, 25.
Ainda de acordo com a Marinha, também há condições favoráveis à ocorrência de ressaca, com ondas de direção Sudoeste a Sudeste, de até 2,5 metros de altura, na faixa litorânea entre os estados da Bahia, ao norte de Salvador, e de Pernambuco, ao sul de Recife, no mesmo período de tempo.
O órgão pede aos navegantes que se atentem a essas informações antes de se fazerem ao mar e divulguem às comunidades de pesca e esporte e recreio.

Continue lendo
Propaganda

Trending