Publicada em 02 de Maio de 2018 ás 15:35:22
Lúcio diz que coligação apenas no segundo turno, elogia gestão de ACM Neto e diz que pelo visto não será “Chapão” e, sim, “Chapeta”

(Por Fernanda Dourado)

Em entrevista ao Bahia Repórter, o deputado federal Lúcio Vieira Lima - um dos caciques do MDB - afirmou que a pré-candidatura de João Santana ao governo está mantida. “Ignoraram o nome de João Santana como oposição, mas agora estão percebendo que o nome está crescendo”, afirmou Lúcio. Ao ser questionado pelo BR a respeito da entrevista de Zé Ronaldo, também candidato ao governo, ao site Bahia Repórter - onde ele diz que gostaria muito de uma aliança com o MDB, Lúcio foi taxativo. “A Coligação só no segundo turno. Muito difícil. Quanto mais tempo passa fica mais difícil. Tentaram mostrar que a oposição tinha apenas duas candidaturas. Mas na realidade só tem as duas mesmo: a de Zé Ronaldo e de João Santana. Por que o outro com certeza vai retirar a candidatura. Atacaram o MDB. Um partido com 4 dezenas de prefeitos e que tem história! Muitas coisas machucaram os filiados. Atacaram de forma genérica, ou seja, a todos os filiados”, afirmou o emedebistaa. Ao ser questionado pelo BR, se este racha na oposição seria por que o prefeito de Salvador, ACM Neto, teria perdido força ou a liderança, o medebista além de negar a perda da liderança do Democrata teceu elogios ao gestor municipal. “Não. De forma nenhuma. Não perdeu força, nem liderança. Se ele (ACM Neto) pudesse ainda colocar o nome dele todos iriam se unir por uma candidatura única. Ele está fazendo uma bela administração. Mas é o nome dele que está em evidência. Não é o nome do MDB, do DEM ou PSDB”, ressaltou. Lúcio ainda disse que não há interesse no “Chapão” e ainda brincou. “Não há interesse. ‘Chapão’ seria do governo; oposição é ‘chapinha’. Mas pelo jeito que está será ‘Chapeta’: o DEM e o PSDB”, ironizou o parlamentar.
 

[ Imprimir ]