Publicada em 03 de Maio de 2018 ás 12:25:36
“O PT não está fechado ao debate”, diz Everaldo Anunciação

 A declaração dada por Jaques Wagner (PT) anteontem durante uma manifestação pró-Lula em Curitiba repercutiu entre os petistas baianos. Em entrevista a jornalistas, o ex-governador da Bahia ventilou a possibilidade de a legenda da qual faz parte abrir mão da cabeça de chapa e se aliar a outro grupo na corrida ao Palácio do Planalto, em 2018. Ele não descartou a hipótese de o PT fazer uma aliança com Ciro Gomes (PDT), considerado atualmente um dos pré-candidatos mais fortes da centro-esquerda. O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, defendeu o diálogo. “Nós devemos conversar com Manuela D’Ávila, Guilherme Boulos, com o PSB… E também com os partidos que centro. Não podemos fazer política sozinhos. Precisamos, primeiro, construir um programa de governo que possa recolocar o Brasil na linha do desenvolvimento com distribuição de renda. É por isso que é importante o diálogo que Wagner propõe nesse sentido”, disse à Tribuna.O líder baiano diz que o partido tem “responsabilidade de construir uma candidatura vitoriosa” para implementar um programa governo pró-esquerda: “Claro que nós temos uma situação excepcional que é a prisão de Lula e a tentativa do impedimento. E nós temos que continuar construindo esse diálogo com os partidos. Acho que temos que continuar acompanhando a conjuntura, mas não podemos desassociar daquilo que a sociedade está dizendo: quer Lula de volta”. Everaldo também assevera que “o PT não pode ser o dono da verdade”.

a.u.i.s.p

[ Imprimir ]