Publicada em 02 de Novembro de 2018 ás 08:28:03
' um hiato produtivo', afirma cantor da Circo de Marvin antes de show de despedida



A banda baiana Circo de Marvin (CDM), que já tem mais de seis anos de trajetória, anunciou que fará uma pausa para poder preparar o seu novo trabalho. O CDM irá se despedir do público com um show que acontece nesta sexta-feira (2), no Portela Café, no Rio Vermelho, às 20h.
 

O grupo já teve algumas formações e atualmente conta com Miguel Freitas (bateria), Batata (guitarra) e Bruno Souri (Vocal) que, em conversa com o Bahia Notícias, falou sobre a atual fase da banda e revelou suas expectativas para o futuro trabalho.
 

“Esse show vai ser uma celebração da caminhada que a gente fez durante esses anos. Uma banda que surgiu de maneira despretensiosa e acabou alcançando tanta gente, principalmente em Salvador. Vamos ao palco com um sentimento de agradecimento às pessoas que fizeram parte disso, à vida e à música por ter nos proporcionado tantas experiências boas”.

“A gente vai ter a participação de músicos incríveis, o percussionista Dede Reis e o baixista Milton Pellegrini. E vamos ter também a participação dos ex-membros da banda, todo mundo que fez parte da banda vai tocar as músicas que foram da época deles”, revelou o vocalista.
 

Questionado sobre a decisão do hiato, Bruno contou que eles não queriam mais persistir  “em tapar os buracos”. Desde a saída de Fábio (guitarra) e Yuri (baixo), a banda tentou continuar com sua rotina e ir atrás de novos integrantes, mas devido à desistência de um baixista recém-contratado, eles perceberam que não era interessante ficar “correndo atrás de novos músicos” e apenas focados em realizar shows.
 

“A gente decidiu que era a hora de dar uma parada, e pensar em uma musicalidade nova, em um discurso novo, ideias novas... Até porque a gente amadureceu muito com todos os acontecimentos, buscamos alternativas e, por incrível que pareça, apesar de soar como uma crise ou um momento difícil, essa questão de entrar em hiato ou não ter um baixista, na verdade é totalmente ao contrário. Estamos super tranquilo, as coisas estão fluindo super bem, só que agora numa direção nova, uma direção que tem a ver com a gente nesse momento”.
 

Bruno fez questão de destacar que o hiato não irá servir como uma pausa. “A gente só vai deixar de fazer shows por um período, deixar de produzir materiais em redes sociais, e tentar ficar offline mesmo. É um hiato produtivo, a gente vai se desligar do mundo por um tempo, para fazer músicas novas, produzir novidades e só voltamos quando sentirmos que está tudo no seu lugar, muito bem feito. Não sabemos quanto tempo isso vai levar, a gente espera que não demore, mas também só iremos voltar quando tudo estiver nas perfeitas condições para isso acontecer”. 

 

Os integrantes do Circo de Marvin se mudaram para São Paulo em agosto do ano passado e o vocalista do grupo contou ao BN que a mudança para a capital paulista trouxe uma “renovação forçada” para o CDM.
 

"Foi em São Paulo que a gente começou a vivenciar essa coisa de banda de rock de verdade em um nível mais intenso. Passamos a ter um volume maior de shows, de contatos, começamos a viver mais profissionalmente dentro da coisa. Mas a mudança também fez com que as dificuldades aparecessem, e foi quando Yuri e Fábio revelaram que não estavam dispostos a enfrentar todas as dificuldades. Porque São Paulo, ao mesmo tempo que traz muitas oportunidades, traz dificuldades como a saudade, o clima diferente, a cultura, muitas coisas que a gente precisa se virar para manter a banda andando. No geral, tudo é experiência e crescimento e com certeza tudo isso vai influenciar nos novos trabalhos que iremos fazer”.
 

[ Imprimir ]