Publicada em 06 de Abril de 2019 ás 11:28:30
Gasto com publicidade não é ‘passível de pressões’, diz ministro

O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, não se mostra disposto a, diante da mudança na Secretaria de Comunicação, alterar radicalmente a diretriz de gastos com publicidade do governo. As torneiras foram bastante fechadas em relação aos governos anteriores, e começa a haver pressão interna para que se liberem investimentos em campanhas de divulgação das ações da gestão Jair Bolsonaro. Se depender do ministro, não será tão fácil. “O problema com gastos de publicidade é que tem de tomar muito cuidado para não ser irresponsável. A maior questão relacionada ao dinheiro público é a responsabilidade no gasto. Você não pode ser passível de pressões para liberar ou não liberar. Você gasta de acordo com a necessidade, e não de acordo com o gosto”, disse ele ao Estado nesta sexta-feira, 5, em Boston, nos Estados Unidos, onde participa da Brazil Conference, promovida por alunos da comunidade universitária brasileira. O ministro demonstrou confiança na aprovação da reforma da Previdência, depois da fase inicial que classificou como de “furacão” e, embora tenha passado a evitar polemizar diretamente com o escritor Olavo de Carvalho, que tem feito ataques sistemáticos e pessoais a ele, mandou um recado sobre o uso das redes sociais, inclusive por integrantes do governo. “Essa possibilidade de hoje todo mundo se comunicar com todo mundo pode ajudar, mas também pode tumultuar. O que eu tenho a dizer é que as pessoas tenham muito cuidado com a utilização dessas mídias sociais, que não ataquem outras pessoas, que não façam disso uma arma para a discórdia”. A seguir, trechos da entrevista:

[ Imprimir ]