“Sem solução, quem matou terá carta branca”, diz pai de Marielle