Antes de rádio e TV, candidatos ao governo baiano não patrocinaram posts em redes sociais