Em Portugal, Raquel defende delação premiada e leniência