Vilalva é o 2º presidente da Apex a ser demitido no governo Bolsonaro