Seja bem vindo! Salvador, 20 de Janeiro de 2019
   
Brasil Retrô
Publicada em 10 de Março de 2013 ás 19:36:29 Share

Antônio Conselheiro

Esse trabalho e as pregações do padre Ibiapina - que peregrinava pelo sertão fazendo obra de caridade - influenciaram Antônio Maciel. Ele passou a ler os Evangelhos e a divulgá-los entre o povo humilde, ouvindo também os problemas das pessoas e procurando consolá-las com mensagens religiosas. Devido aos conselhos, tornou-se conhecido como Antônio Conselheiro e arrebanhou um número crescente de seguidores fiéis que o acompanhavam pelas suas andanças. À medida que a simpatia dos pobres por ele aumentava, surgiam também os inimigos, que se sentiam prejudicados. Por um lado, os padres, que viam seu prestígio diminuir diante das pregações de um leigo. Por outro, os latifundiários, que viam muitos empregados de suas fazendas abandonarem tudo para seguir o beato. Em 1874, o Conselheiro e seus seguidores se fixaram perto da vila de Itapicuru de Cima, no sertão da Bahia, onde fundaram o arraial do Bom Jesus. Dois anos depois, acusado de ter assassinado a esposa, Antônio Conselheiro foi preso e mandado para o Ceará, onde o julgamento comprovou sua inocência.
Entretanto, seu fervor religioso aumentou durante a temporada na prisão. Da mesma maneira, aumentou seu prestígio entre os pobres, que passaram a vê-lo como um mártir. Mais gente se reuniu a sua volta e o acompanhou sertão afora, por andanças que duraram 17 anos. Em 1893, ele se estabeleceu definitivamente numa fazenda abandonada às margens do rio Vaza-Barris, numa afastada região do norte da Bahia, conhecida como Canudos. Ali, fundou um povoado, que chamou de Belo Monte. Rapidamente, o vilarejo se transformou numa cidade cuja população é estimada entre 15 mil e 25 mil habitantes (há controvérsia entre os historiadores). Canudos prosperou e se tornou incômoda para as autoridades políticas e religiosas locais, que procuravam um pretexto para acabar com ela. Um problema comercial acerca de uma compra de madeira na cidade de Juazeiro deu motivo para que uma tropa de soldados da polícia baiana investisse contra os seguidores do Conselheiro em novembro de 1896. A derrota dos policiais deu início a um conflito que ficou conhecido como Guerra de Canudos, que assumiu enormes proporções. Mobilizaram-se tropas do exército em três expedições militares que, enfrentando enorme resistência da população de Canudos, promoveram um massacre no arraial. O confronto estendeu-se até 5 de outubro de 1897, quando o exército tomou definitivamente o arraial. Antônio Conselheiro morrera poucos dias antes, não se sabe exatamente como.

Leia Também
Posse de Geraldo Júnior: Maurício Barbosa e Fábio Villas Boas presentes

 

Por Fernanda Dourado 

 

Os secretários do governador, Rui Costa, também marcaram presença na posse do novo presidente da Câmara, Geraldo Júnior. O secretário de segurança pública, Maurício Barbosa, e o secretário de saúde, Fábio Villas Boas, estavam na disputada cerimônia. O secretário de saúde do estado - que chegou até ter seu nome cogitado para disputar a prefeitura de Salvador - não foi incluído na preferência de Rui Costa para permanecer na pasta. O governador petista afirmou a jornalistas que pelo menos três nomes do atual secretariado estariam garantidos. Os preferidos do governador são: o jornalista André Curvello, responsável pela Comunicação, o do atual titular da Fazenda, Manoel Vitório, e o do chefe da Casa Civil, Bruno Dauster. Ou seja, deixou a entender que os outros podem ser substituídos. 

 
Léo Prates diz que Geraldinho é “engenheiro político”

 

Por Fernanda Dourado

 

Em seu discurso de despedida, o ex-presidente da Câmara e deputado estadual eleito, Léo Prates, teceu muitos elogios a Geraldo Júnior, presidente da Câmara, e até o denominou de engenheiro político. “Comunicador nato. Um engenheiro político. A câmara estará em ótimas mãos”, afirmou Prates. Ele também fez um balanço  à frente da Casa ao ressaltar vários feitos, dentre eles, investimento na comunicação da Câmara. Ele ainda disse que levará a experiência do legislativo municipal para o estadual. 

 
Geraldinho também justificou a presença de Maurício Barbosa

 Por Fernanda Dourado 

 

“Muitos vão perguntar aqui por que o secretário de segurança pública do estado, Maurício Barbosa, está aqui. Ele é meu amigo pessoal. Amigo que a vida pública me deu”, afirmou Geraldinho. Apesar de ser um dos nomes respeitados do secretariado, ele também não teve garantia do governador que comandará a pasta. 

 
ACM Neto compareceu antes da cerimônia de posse, mas não participou da solenidade

 Por Fernanda Dourado

 

O prefeito de Salvador e presidente do nacional do DEM, ACM Neto, não participou da cerimônia de posse do novo presidente da Câmara Municipal, Geraldo Júnior. O demista esteve presente apenas no Salão Nobre para cumprimentar rapidamente o vereador, mas saiu às pressas - já que segundo o próprio presidente da Câmara, o prefeito estava de viagem internacional marcada e precisava correr para o aeroporto. 


 
O Chefe do Legislativo justificou a ausência do prefeito na cerimônia

 Por Fernanda Dourado 

 

O novo chefe do legislativo municipal fez questão de justificar a ausência do prefeito em seu discurso para evitar mais especulações políticas - já que murmurinhos nos bastidores dizem que ele (Geraldo) não era o escolhido do demista para comandar a Câmara, mas conseguiu articular alianças, garantir 41 votos dos 43 vereadores e ter se alavancado como articulador político. “Antes que falem que o prefeito não esteve presente aqui na cerimônia. Aviso que ele me cumprimentou no Salão Nobre, mas teve que sair por que tinha que está no aeroporto para uma viagem internacional”, afirmou - ao querer afastar qualquer tipo de desentendimento político com o prefeito. 

 
Neto tirou férias de 11 dias, mas Bruno Reis não assumirá o comando da prefeitura

Por Fernanda Dourado 

 

O presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), está em férias e retorna a Salvador no dia 13 de janeiro.

Ele viajou para fora do Brasil nesta quarta-feira (2) após cumprimentar o presidente da Câmara, Geraldo Júnior, antes da cerimônia de posse. O vice-prefeito Bruno Reis (DEM) não irá assumir a prefeitura da cidade, já que esse protocolo só é seguido quando o chefe do Executivo passa um período superior a 15 dias fora da cidade. ACM passará 11 dias. 


 
OAB: Geraldinho pede união
Por Fernanda Dourado Além de cumprimentar o presidente da OAB, Fabrício Castro, o novo presidente da Câmara, Geraldo Júnior, fez questão de também exaltar a presença do professor e renomado advogado, Gamil Föppel - que disputou a presidência da OAB e é muito requisitado no meio político. “Quero agradecer a presença do presidente da Ordem, mas quero também agradecer a presença de meu amigo Gamil Föppel - que concorreu a presidência da OAB. Acho que Fabrício e Gamil podem contribuir bastante para OAB”, afirmou.
 
”Nelson Leal agiu com maestria”, afirma Geraldo Júnior

Por Fernanda Dourado

 

Chefe do Executivo Municipal, Geraldo Júnior, elogiou a condução da articulação política do futuro presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal, e afirmou que uma das prioridades é aproximar o legislativo municipal do estadual. “O deputado estadual Nelson Leal conduziu com maestria a condução na disputa a Presidência do Parlamento Estadual. Já conversamos e nossa meta é unir forças do Parlamento Municipal e estadual. Todos juntos por Salvador e Bahia”, afirmou o novo presidente da Câmara.