Seja bem vindo! Salvador, 20 de Janeiro de 2019
   
Notícias
Publicada em 22 de Setembro de 2018 ás 17:26:43 Share

Ciro relaciona porte de fuzil com autoestima dos jovens

O candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, criticou nesta sexta-feira, 21, a atuação de facções criminosas, como PCC e Comando Vermelho, com uma frase polêmica, após responder uma pergunta sobre segurança pública. “O PCC usa essa meninada do GDE (facção do Ceará) e coloca uma metralhadora na mão dele, um fuzil pesado, e aquele menino que talvez o pau seja pequeno, acha que aquele fuzil pode ser o pau grande que ele não tem”, afirmou o candidato em entrevista à Rádio Autêntica Favela, em Belo Horizonte. Ciro Gomes cumpriu agenda na capital mineira, onde fez caminhada no Aglomerado da Serra, uma das maiores complexos comunitários de Belo Horizonte, ao lado do prefeito da cidade, Alexandre Kalil, do PHS, principal apoiador do pedetista no Estado. Questionado sobre como faria para reverter os resultados das últimas pesquisas eleitorais, Ciro usou a vitória do chefe do Executivo municipal como exemplo. “Kalil mostrou que vale a pena a gente votar em que tem a melhor proposta e não deixar que institutos de pesquisas manipulem a nossa liberdade de escolha”, disse. Na última pesquisa Ibope, divulgada na quarta-feira, 19, Ciro Gomes caiu para a terceira colocação, com os mesmos 13 pontos porcentuais do levantamento anterior. O pedetista foi ultrapassado pelo candidato do PT, Fernando Haddad, que apareceu com 19% das intenções. Jair Bolsonaro, do PSL, continuou na frente com 28%. Após ser chamado de “amigo” por Fernando Haddad, Ciro Gomes disse que os dois estão em campos opostos nesta eleição. “Somos amigos de longa data, apenas a vida nos colocou em antagonismo grave na política. E eu quero ferir esse antagonismo de forma respeitosa”, disse. Ciro lembrou, porém, que Haddad não conseguiu se reeleger prefeito de São Paulo em 2016. “É esse tipo de risco que nós queremos para o Brasil?”, perguntou. Ciro Gomes ainda se comparou a Wintson Churchill, primeiro-ministro britânico durante a Segunda Guerra Mundial, depois de chamar Bolsonaro, o vice dele, General Mourão e o economista Paulo Guedes, responsável pela área econômica do plano de governo da coligação, de “nazistóides”. “É preciso enfrentar como o Churchill fez e ele foi chamado de destemperado, tudo o que sou chamado hoje, mas ele é reconhecido como o maior estadista do século vinte”, disse. Ao ser questionado se temia que os xingamentos feitos por Ciro o prejudicassem na votação, o pedetista afirmou que “se eu achasse que pudesse me prejudicar, eu não teria dito”. Em um vídeo divulgado na sexta-feira, 21, o ex-governador do Ceará xingou Bolsonaro de “nazista filho da p…”. Durante a visita ao Aglomerado da Serra, Ciro Gomes prometeu que irá gerar 2 milhões de empregos no primeiro ano de governo e que pretende usar a mão de obra das próprias comunidades que precisarem de obras de infra-estrutura. “Vou casar o investimento em saneamento e moradia com o emprego da comunidade que está envolvida nessa própria obra”, disse.

Leia Também
Posse de Geraldo Júnior: Maurício Barbosa e Fábio Villas Boas presentes

 

Por Fernanda Dourado 

 

Os secretários do governador, Rui Costa, também marcaram presença na posse do novo presidente da Câmara, Geraldo Júnior. O secretário de segurança pública, Maurício Barbosa, e o secretário de saúde, Fábio Villas Boas, estavam na disputada cerimônia. O secretário de saúde do estado - que chegou até ter seu nome cogitado para disputar a prefeitura de Salvador - não foi incluído na preferência de Rui Costa para permanecer na pasta. O governador petista afirmou a jornalistas que pelo menos três nomes do atual secretariado estariam garantidos. Os preferidos do governador são: o jornalista André Curvello, responsável pela Comunicação, o do atual titular da Fazenda, Manoel Vitório, e o do chefe da Casa Civil, Bruno Dauster. Ou seja, deixou a entender que os outros podem ser substituídos. 

 
Léo Prates diz que Geraldinho é “engenheiro político”

 

Por Fernanda Dourado

 

Em seu discurso de despedida, o ex-presidente da Câmara e deputado estadual eleito, Léo Prates, teceu muitos elogios a Geraldo Júnior, presidente da Câmara, e até o denominou de engenheiro político. “Comunicador nato. Um engenheiro político. A câmara estará em ótimas mãos”, afirmou Prates. Ele também fez um balanço  à frente da Casa ao ressaltar vários feitos, dentre eles, investimento na comunicação da Câmara. Ele ainda disse que levará a experiência do legislativo municipal para o estadual. 

 
Geraldinho também justificou a presença de Maurício Barbosa

 Por Fernanda Dourado 

 

“Muitos vão perguntar aqui por que o secretário de segurança pública do estado, Maurício Barbosa, está aqui. Ele é meu amigo pessoal. Amigo que a vida pública me deu”, afirmou Geraldinho. Apesar de ser um dos nomes respeitados do secretariado, ele também não teve garantia do governador que comandará a pasta. 

 
ACM Neto compareceu antes da cerimônia de posse, mas não participou da solenidade

 Por Fernanda Dourado

 

O prefeito de Salvador e presidente do nacional do DEM, ACM Neto, não participou da cerimônia de posse do novo presidente da Câmara Municipal, Geraldo Júnior. O demista esteve presente apenas no Salão Nobre para cumprimentar rapidamente o vereador, mas saiu às pressas - já que segundo o próprio presidente da Câmara, o prefeito estava de viagem internacional marcada e precisava correr para o aeroporto. 


 
O Chefe do Legislativo justificou a ausência do prefeito na cerimônia

 Por Fernanda Dourado 

 

O novo chefe do legislativo municipal fez questão de justificar a ausência do prefeito em seu discurso para evitar mais especulações políticas - já que murmurinhos nos bastidores dizem que ele (Geraldo) não era o escolhido do demista para comandar a Câmara, mas conseguiu articular alianças, garantir 41 votos dos 43 vereadores e ter se alavancado como articulador político. “Antes que falem que o prefeito não esteve presente aqui na cerimônia. Aviso que ele me cumprimentou no Salão Nobre, mas teve que sair por que tinha que está no aeroporto para uma viagem internacional”, afirmou - ao querer afastar qualquer tipo de desentendimento político com o prefeito. 

 
Neto tirou férias de 11 dias, mas Bruno Reis não assumirá o comando da prefeitura

Por Fernanda Dourado 

 

O presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), está em férias e retorna a Salvador no dia 13 de janeiro.

Ele viajou para fora do Brasil nesta quarta-feira (2) após cumprimentar o presidente da Câmara, Geraldo Júnior, antes da cerimônia de posse. O vice-prefeito Bruno Reis (DEM) não irá assumir a prefeitura da cidade, já que esse protocolo só é seguido quando o chefe do Executivo passa um período superior a 15 dias fora da cidade. ACM passará 11 dias. 


 
OAB: Geraldinho pede união
Por Fernanda Dourado Além de cumprimentar o presidente da OAB, Fabrício Castro, o novo presidente da Câmara, Geraldo Júnior, fez questão de também exaltar a presença do professor e renomado advogado, Gamil Föppel - que disputou a presidência da OAB e é muito requisitado no meio político. “Quero agradecer a presença do presidente da Ordem, mas quero também agradecer a presença de meu amigo Gamil Föppel - que concorreu a presidência da OAB. Acho que Fabrício e Gamil podem contribuir bastante para OAB”, afirmou.
 
”Nelson Leal agiu com maestria”, afirma Geraldo Júnior

Por Fernanda Dourado

 

Chefe do Executivo Municipal, Geraldo Júnior, elogiou a condução da articulação política do futuro presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal, e afirmou que uma das prioridades é aproximar o legislativo municipal do estadual. “O deputado estadual Nelson Leal conduziu com maestria a condução na disputa a Presidência do Parlamento Estadual. Já conversamos e nossa meta é unir forças do Parlamento Municipal e estadual. Todos juntos por Salvador e Bahia”, afirmou o novo presidente da Câmara.