Seja bem vindo! Salvador, 19 de Junho de 2019
   
Notcias
Publicada em 24 de Setembro de 2018 ás 07:39:53 Share

Candidaturas de transexuais e travestis batem recorde em 2018

A gente não estava discutindo caminhos da política nacional". A crítica é feita pela educadora Amanda Palha (PCB-PE), travesti que disputa neste ano sua primeira campanha eleitoral. Com o slogan "Nada sobre a gente sem a gente", a candidata a deputada federal defende o aumento da representatividade no processo eleitoral, mas reconhece que há limite. "Conseguir maioria no Congresso Nacional é irreal", disse.

Assim como a educadora, hoje 45 travestis e transexuais participam da disputa eleitoral, segundo levantamento feito pela Folha. O número, de acordo com a Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais), é o maior da história das eleições nacionais. "Se tem um lado conservador que se levanta, há outro que está reagindo", afirma a presidente da entidade, Keila Simpson.

Em 2010, houve apenas cinco candidaturas de travestis e transexuais. A maioria das candidatas neste ano é de partidos de esquerda, como PSOL e PCdoB, concorre no Sudeste e no Nordeste e é novata em disputas eleitorais, como Amanda. No total, duas de cada três participam de sua primeira campanha eleitoral.

"Está ocorrendo um despertar e é um caminho sem volta", avalia a jornalista Léo Áquilla (PHS-SP), que participará neste ano de sua sexta disputa eleitoral. Ela não pretende desistir de um mandato parlamentar caso não seja eleita neste ano. "Nós não somos mais uma sujeira debaixo do tapete e não vamos mais voltar para dentro do armário", disse.

As candidaturas deste ano são todas para cargos no Poder Legislativo, principalmente deputadas federais e estaduais. A única candidata a senadora é Duda Salabert (PSOL-MG). Para Keila, o objetivo, no entanto, não é formar uma espécie de "bancada da bandeira do arco-íris".

Segundo ela, as candidaturas não estão voltadas apenas à pauta LGBT, mas também à defesa dos direitos humanos e de propostas nas áreas de segurança e emprego. "Para nós, essas bancadas conservadoras não servem de exemplo. São sempre pessoas representadas de uma maneira caricatural, com interesses pessoais, não coletivos. Nós queremos que as candidaturas representem a comunidade de fato, não apenas a LGBT", disse.

O aumento das candidaturas deve-se, segundo especialistas ouvidos pela Folha, a um fortalecimento de uma retórica de representatividade no processo eleitoral e a um discurso de empoderamento.

Para a diretora de promoção dos direitos LGBT do Ministério dos Direitos Humanos, Marina Reidel, o aumento da violência tem influenciado. "O aumento da violência é um dos fatores que tem levado as pessoas a lutarem pelos seus direitos e por condições melhores de vida", afirmou.

Na última disputa municipal, em 2016, mais de cem candidatas travestis e transexuais concorreram a cargos de vereadora. Ao todo, nove foram eleitas e cumprem mandatos. A meta do movimento é tentar triplicar o número em 2020.

Apesar da maioria das candidaturas ser de partidos de esquerda, há também candidatas em siglas de direita. Na Bahia, por exemplo, a ex-vereadora de Salvador Leo Kret (DEM) tenta agora o cargo de deputada federal. "Para defender a bandeira, não importa se é de direita ou de esquerda. O necessário é que a causa tenha uma representante de verdade para colocar o tema em pauta", disse. Ela conta que sofreu preconceito tanto na campanha eleitoral como na Câmara Municipal. "Mas eu acabei tirando de letra", disse.

Para ela, a presença de uma transexual na Câmara dos Deputados seria importante para chamar atenção nacional para a causa. "Uma de nós estar sentada ali seria uma forma de resistência, visibilidade e luta", diz.

O número recorde de candidatas travestis e transexuais não é o único ineditismo na disputa deste ano. Pela primeira vez, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) permitiu que os candidatos e eleitores alterem a identificação do sexo e incluam o nome social no registro eleitoral.

Além disso, as candidatas transexuais passam a ser contabilizadas na cota partidária de 30% destinada à candidatura de mulheres.

Leia Também
Eleies 2020: DEM j montou estratgia

(Por Fernanda Dourado) 

O presidente do PT não quis falar sobre o planejamento da ala, mas  o presidente estadual do DEM na Bahia, deputado federal, Paulo Azi, afirmou ao BR que o objetivo é lançar o maior número possível. Contudo, ponderou usando as mesmas palavras do petista: “Ainda é cedo para fazer uma projeção”, mas acrescentou: “teremos atenção especial aos 50 maiores (munícpios)”, afirmou. 

 

 
MDB diz que quatro vereadores de Salvador podem ingressar na legenda

( Por Fernanda Dourado)

  O presidente estadual do MDB, Alex Freitas, mais conhecido como Futuca, também foi procurado pelo BR para saber se a ala lançará candidato em Salvador. “Nós estamos trabalhando para isso”, afirmou o medebista. Questionado quem seria o possível candidato, Futuca preferiu não revelar nomes, mas diz conversar com quatro vereadores de Salvador – que estão interessados em ingressar na legenda. O BR quis saber os nomes e quais seriam os partidos (oposição ou situação). Futuca respondeu, “as duas opçoes”. Questionado se já conversou com o possível candidato do prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, ele disse que já tiveram diversas conversas, mas não há aliança firmada.

 

 
Lcio Vieira Lima diz que MDB dar ateno ao interior

 (Por Fernanda Dourado)

 Quando o  BR entrou em contato com Futuca, presidente do MDB, o ex-deputado federal, Lúcio Vieira Lima, estava ao lado do comandate do partido, o BR também quis ouvi-lo sobre a atual conjuntura política. De acordo, ele “como os partidos estão mais preocupados em lançar candidatos na capital baiana, o MDB – que ainda trabalha um nome para Salvador- dará uma atenção maior aos municípios do interior do estado. “Enquanto todos estão precoupados com Salvador, daremos atenção ao interior do estado. Nosso fundo eleitoral será para representantes do interior da Bahia”, afiançou.  

 

 
Oposicionista diz que a campanhado DEM para 2022 j comeou

 (Por Fernanda Dourado)

 

Engana-se que a campanha começou apenas às eleições municipais. Em conversa informal com um oposicionista ao governo do estado, ele afirmou que a candidatura para o governador do do atual prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto,  já está sendo estruturada.

 

 
Hilton critica estratgia do governo e diz que seu nome est a disposio em Salvador

 (Por Fernanda Dourado)

 

Em entrevista ao Bahia Repórter, o deputado estadual Hilton, que já foi candidato a prefeito de Salvador e jamais cairá no esquecimento do eleitor pelo seu jingle que não sai de nossa cabeça - disse que o nome dele está à disposição para a disputa Palácio Tomé de Souza, mas que depende do decisão da ala e dos partidos aliados ( PCB, UP e PSTU). Ainda segundo o legislador - que é oposição de esquerda, a estratégia do governo de lançar vários nomes mostra, segundo ele, a ausência de um projeto que unifique todos os candidatos. 

 

 
Irec: Antes capital do feijo, agora passou a ser intitulada de cornos e cornos pelo prprio gestor

 (Por Fernanda Dourado)

 

Depois de convidar os “cornos e cornas” durante o lançamento da grade do São João de Irecê, o prefeito do município, Elmo Vaz, mais uma vez - virou meme. Um vídeo que viralizou na internet mostra as imagens do clipe oficial do São João, mas com montagens  inseridas no vídeo e com a edição da voz do chefe  dedutivo municipal com convite dele à população que se denomina “cornos e cornas”. A letra inicia com o jargão “aí que tudo” e segue : “ Vai ter um dia um dia só para os chifrudos” - referindo- se ao convite do prefeito para o show de Amado Batista - que será uma das atrações do São João. O clipe de apenas um minuto e 14 segundos consegue prender a atenção do internauta pela letra, melodia, ritmo, e, claro, pela montagem de Elmo dançando ao ritmo musical -que nos faz lembrar a famosa banda de Calypson. Sem dúvida, o gestor municipal - que está muito desgastado politicamente - não tem feito sucesso na sua administração municipal pela escassez de serviços prestado ao município, mas tem feito sucesso na internet pelos memes com suas declarações desastrosas. Irecê - que é conhecida nacionalmente como capital do feijão - sempre teve a festa junina destacada no calendário nacional - mas o convite feito à população era muito respeitoso. 

 

 
Eleies 2020: Sou candidato natural da oposio, afirma ex-prefeito de Lapo

(Por Fernanda Dourado) O ex-prefeito de Lapão, Hermenilson Carvalho - que está em processo de filiação ao DEM - é a possível aposta da ala a gestão municipal. O Bahia Repórter entrou em contato com o futuro demista para confirmar a sua pré-candidatura. “Sou candidato natural da oposição. Mas dentro do grupo temos outros nomes”, afirmou o ex-gestor - que tem como característica a cautela política. Hermenilson foi vencido pelo atual prefeito Ricardo Rodrigues ( PSD) por 920 votos, mas adianta que além de ser o possível candidato da oposição, além de contar com as antigas alianças, segundo ele,  já tem novos aliados que antes faziam parte do grupo governista. “Já temos o apoio de vários partidos que sempre estiveram conosco e agora, também, do grupo do ex-prefeito Bráulio”, ressaltou. E o embate político não será mais entre Hermenilson e Ricardo Rodrigues - já que o atual prefeito não poderá ser candidato por administrar pela segunda vez consecutiva a prefeitura, mas segundo informações colocará seu vice, Márcio, para pleitear a vaga. Ou seja, a disputa será entre DEM e PCdoB. 

 
Contrato ViaBahia

(Por Fernanda Dourado)

As denúncias contra a Via Bahia - concessionária responsável pela concessão das BRs 324 e 116 - sempre foram recorrentes na Assembleia Legislativa da Bahia. São 680 quilômetros de rodovias administrados pela empresa, mas parece que extensão é apenas na quilometragem, no tamanho do contrato que totaliza 180 páginas (o documento com o anexo), e, também na duração da concessão de 25 anos. O contrato foi assinado no dia 03/09/2009 e vai até 19/10/2034.