Seja bem vindo! Salvador, 19 de Junho de 2019
   
Notícias
Publicada em 28 de Janeiro de 2019 ás 10:13:39 Share

Cirurgia do presidente Bolsonaro é iniciada em SP

A cirurgia para retirada de uma bolsa de colostomia do presidente Jair Bolsonaro teve início na manhã desta segunda-feira (28) no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo o Secom, o procedimento começou por volta das 6h30 e a Presidência avisou às 07h04. A estimativa é de duração é de três horas. O presidente foi internado na manhã de domingo (27) para a realização de exames pré-operatórios e após resultados mostrarem normalidade de sua saúde, o procedimento foi confirmado. Esta é a terceira vez que Bolsonaro é operado desde que foi alvo de uma facada durante a campanha, em setembro de 2018. O vice, general Hamilton Mourão, assumiu interinamente a Presidência da República e permanecerá no cargo nas próximas 48 horas que se seguirão à cirurgia. O GSI (Gabinete de Segurança Institucional), sob o comando do general Augusto Heleno, montou uma estrutura provisória no mesmo andar do quarto do presidente para que ele possa manter a rotina de despachos. Ele reassume a Presidência na quarta (30) e deve permanecer internado até meados da próxima semana. Os médicos estimam um período de dez dias para recuperação. O Palácio do Planalto trouxe à capital paulista auxiliares técnicos e que dão suporte jurídico para a tomada de decisões do chefe do Executivo. O escritório improvisado contará com um computador com internet, uma impressora e um telefone fixo. O espaço permitirá ainda que Bolsonaro se comunique com ministros e outros auxiliares que estejam fora de São Paulo por meio de videoconferência. Há a previsão de uma entrevista coletiva e da divulgação de um boletim médico nesta segunda, logo após o encerramento do procedimento. O governo trouxe também assessores de comunicação, como o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, para a realização de briefings diários sobre a saúde do presidente e atos do Executivo. Entenda o passo a passo Além do cirurgião Antônio Luiz Macedo, que acompanha o presidente, outros oito profissionais vão participar do procedimento: dois cirurgiões auxiliares, uma instrumentadora, dois anestesistas, uma enfermeira e dois técnicos de enfermagem. A cirurgia consiste em abrir o abdome e religar as duas pontas do intestino grosso que hoje estão separadas para que o trânsito intestinal volte ao normal. A sutura será feita com grampeador cirúrgico e pontos manuais, segundo Marcondes. Com isso, Bolsonaro deixará de usar a bolsa coletora de fezes, adotada desde setembro, quando foi esfaqueado durante campanha em Juiz de Fora (MG) e teve os intestinos grosso e delgado perfurados.  Para isolar as áreas lesionadas da passagem de fezes, o intestino foi separado. Uma ponta ficou exteriorizada até a pele para saída das fezes pela bolsa coletora. E a outra ponta ficou fechada dentro. O procedimento envolverá um corte de 30 cm a 40 cm, exatamente no mesmo lugar da cicatriz resultante das duas cirurgias anteriores. O orifício onde hoje está a bolsa de colostomia também será fechado. O presidente ficará, então, com duas cicatrizes no abdome. Segundo três gastrocirurgiões ouvidos pela reportagem, só quando o abdome estiver aberto é que será possível verificar claramente o grau de aderências na região. Por causa dos ferimentos e dos procedimentos anteriores, é possível que haja alças intestinais grudadas entre si ou na parede abdominal. O primeiro passo, então, será desgrudar esses tecidos. "Quanto mais aderências, mais a cirurgia pode demorar. Se a situação estiver favorável, pode levar três horas. Senão, de seis a 12 horas", explica Diego Adão Fanti Silva, cirurgião do aparelho digestivo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).
 

Leia Também
Eleições 2020: DEM já montou estratégia

(Por Fernanda Dourado) 

O presidente do PT não quis falar sobre o planejamento da ala, mas  o presidente estadual do DEM na Bahia, deputado federal, Paulo Azi, afirmou ao BR que o objetivo é lançar o maior número possível. Contudo, ponderou usando as mesmas palavras do petista: “Ainda é cedo para fazer uma projeção”, mas acrescentou: “teremos atenção especial aos 50 maiores (munícpios)”, afirmou. 

 

 
MDB diz que quatro vereadores de Salvador podem ingressar na legenda

( Por Fernanda Dourado)

  O presidente estadual do MDB, Alex Freitas, mais conhecido como Futuca, também foi procurado pelo BR para saber se a ala lançará candidato em Salvador. “Nós estamos trabalhando para isso”, afirmou o medebista. Questionado quem seria o possível candidato, Futuca preferiu não revelar nomes, mas diz conversar com quatro vereadores de Salvador – que estão interessados em ingressar na legenda. O BR quis saber os nomes e quais seriam os partidos (oposição ou situação). Futuca respondeu, “as duas opçoes”. Questionado se já conversou com o possível candidato do prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, ele disse que já tiveram diversas conversas, mas não há aliança firmada.

 

 
Lúcio Vieira Lima diz que MDB dará atenção ao interior

 (Por Fernanda Dourado)

 Quando o  BR entrou em contato com Futuca, presidente do MDB, o ex-deputado federal, Lúcio Vieira Lima, estava ao lado do comandate do partido, o BR também quis ouvi-lo sobre a atual conjuntura política. De acordo, ele “como os partidos estão mais preocupados em lançar candidatos na capital baiana, o MDB – que ainda trabalha um nome para Salvador- dará uma atenção maior aos municípios do interior do estado. “Enquanto todos estão precoupados com Salvador, daremos atenção ao interior do estado. Nosso fundo eleitoral será para representantes do interior da Bahia”, afiançou.  

 

 
Oposicionista diz que a campanhado DEM para 2022 já começou

 (Por Fernanda Dourado)

 

Engana-se que a campanha começou apenas às eleições municipais. Em conversa informal com um oposicionista ao governo do estado, ele afirmou que a candidatura para o governador do do atual prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto,  já está sendo estruturada.

 

 
Hilton critica estratégia do governo e diz que seu nome está a disposição em Salvador

 (Por Fernanda Dourado)

 

Em entrevista ao Bahia Repórter, o deputado estadual Hilton, que já foi candidato a prefeito de Salvador e jamais cairá no esquecimento do eleitor pelo seu jingle que não sai de nossa cabeça - disse que o nome dele está à disposição para a disputa Palácio Tomé de Souza, mas que depende do decisão da ala e dos partidos aliados ( PCB, UP e PSTU). Ainda segundo o legislador - que é oposição de esquerda, a estratégia do governo de lançar vários nomes mostra, segundo ele, a ausência de um projeto que unifique todos os candidatos. 

 

 
Irecê: Antes capital do feijão, agora passou a ser intitulada de cornos e cornos pelo próprio gestor

 (Por Fernanda Dourado)

 

Depois de convidar os “cornos e cornas” durante o lançamento da grade do São João de Irecê, o prefeito do município, Elmo Vaz, mais uma vez - virou meme. Um vídeo que viralizou na internet mostra as imagens do clipe oficial do São João, mas com montagens  inseridas no vídeo e com a edição da voz do chefe  dedutivo municipal com convite dele à população que se denomina “cornos e cornas”. A letra inicia com o jargão “aí que tudo” e segue : “ Vai ter um dia um dia só para os chifrudos” - referindo- se ao convite do prefeito para o show de Amado Batista - que será uma das atrações do São João. O clipe de apenas um minuto e 14 segundos consegue prender a atenção do internauta pela letra, melodia, ritmo, e, claro, pela montagem de Elmo dançando ao ritmo musical -que nos faz lembrar a famosa banda de Calypson. Sem dúvida, o gestor municipal - que está muito desgastado politicamente - não tem feito sucesso na sua administração municipal pela escassez de serviços prestado ao município, mas tem feito sucesso na internet pelos memes com suas declarações desastrosas. Irecê - que é conhecida nacionalmente como capital do feijão - sempre teve a festa junina destacada no calendário nacional - mas o convite feito à população era muito respeitoso. 

 

 
Eleições 2020: “Sou candidato natural da oposição”, afirma ex-prefeito de Lapão

(Por Fernanda Dourado) O ex-prefeito de Lapão, Hermenilson Carvalho - que está em processo de filiação ao DEM - é a possível aposta da ala a gestão municipal. O Bahia Repórter entrou em contato com o futuro demista para confirmar a sua pré-candidatura. “Sou candidato natural da oposição. Mas dentro do grupo temos outros nomes”, afirmou o ex-gestor - que tem como característica a cautela política. Hermenilson foi vencido pelo atual prefeito Ricardo Rodrigues ( PSD) por 920 votos, mas adianta que além de ser o possível candidato da oposição, além de contar com as antigas alianças, segundo ele,  já tem novos aliados que antes faziam parte do grupo governista. “Já temos o apoio de vários partidos que sempre estiveram conosco e agora, também, do grupo do ex-prefeito Bráulio”, ressaltou. E o embate político não será mais entre Hermenilson e Ricardo Rodrigues - já que o atual prefeito não poderá ser candidato por administrar pela segunda vez consecutiva a prefeitura, mas segundo informações colocará seu vice, Márcio, para pleitear a vaga. Ou seja, a disputa será entre DEM e PCdoB. 

 
Contrato ViaBahia

(Por Fernanda Dourado)

As denúncias contra a Via Bahia - concessionária responsável pela concessão das BRs 324 e 116 - sempre foram recorrentes na Assembleia Legislativa da Bahia. São 680 quilômetros de rodovias administrados pela empresa, mas parece que extensão é apenas na quilometragem, no tamanho do contrato que totaliza 180 páginas (o documento com o anexo), e, também na duração da concessão de 25 anos. O contrato foi assinado no dia 03/09/2009 e vai até 19/10/2034.