Conecte-se Conosco
Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA)

Entretenimento

Com desapropriação autorizada, Rio Branco caminha para virar hotel; entidades protestam

Publicado

em

O Governo do Estado autorizou a desapropriação do Palácio Rio Branco, antiga sede do governo da Bahia, construído junto com a fundação da Cidade do Salvador, em 1549. A medida foi publicada no Diário Oficial, na última terça-feira (19), e assinada pelo governador interino, Adolfo Menezes (PSD). Ele comanda o estado enquanto Rui Costa (PT) e João Leão (PP) cumprem agenda internacional.
A intenção do governo é transformar o imóvel em um hotel. A exigência é manter as características históricas do prédio, sem alterar sua fachada e nem estrutura interna. Desde 2019, existe a intenção da venda do prédio para o setor hoteleiro. Á época, quando a informação veio à tona foi bastante rechaçada por diversos atores sociais.
Invadido, bombardeado, incendiado, demolido e reconstruído, o Palácio Rio Branco serviu a diferentes propósitos e, hoje, é a sede da Secretaria da Cultura, abrigando, também, o Memorial dos Governadores.

Governador interino, Menezes comentou a desaproriação, durante vistoria a uma escola pública, no bairro do Cabula. “A desapropriação do Palácio Rio Branco, um imóvel histórico e dos mais importantes da nossa Bahia, está acontecendo porque o estado não tem condições financeiras de manter todos esses prédios históricos, então, é melhor encontrar outra destinação, como a gente vê nos países de primeiro mundo. Ele pode ser um grande hotel, como já houve conversa, mas nada certo ainda. O governador acredita que com essa desapropriação vai tornar o palácio mais atraente para um grupo empresarial assumir o espaço”, disse.

A Associação Nacional de História, seção Bahia, se manifestou sobre a desapropriação e pede o arquivamento da decisão. “O Palácio Rio Branco já conta com tombamento pelo IPHAN, pois faz parte do conjunto arquitetônico do Centro Histórico de Salvador, bem de singular valor cultural, que integra a Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. Dessa forma, o art. 11 do Decreto-Lei nº 25/1937 proíbe a venda de imóveis públicos tombados a agentes privados, ao dispor que “as coisas tombadas, que pertençam à União, aos Estados ou aos Municípios inalienáveis por natureza, só poderão ser transferidas de uma à outra das referidas entidades”. E o Decreto-Lei nº 25/1937 não distingue os bens individualmente tombados daqueles tombados em conjunto, fazendo referência às “coisas tombadas”, de uma maneira geral”.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Jovem Pan faz caça às bruxas e demite funcionários envolvidos em corrupção

Publicado

em

A alta cúpula da Jovem Pan News iniciou um processo de caça às bruxas após descobrir um esquema interno de corrupção, no qual alguns poucos funcionários encontraram uma maneira de desviar verbas de investimentos na estrutura do canal para seus próprios bolsos. Nomes grandes foram deflagrados e o clima está pesadíssimo por lá. 


A coluna conversou com alguns funcionários, que nos pediram sigilo sobre suas identidades, e disseram que até mesmo um integrante do time executivo foi pego no esquema e acabou demitido na última semana sem se despedir de ninguém. Apenas saiu dos grupos de WhatsApp e não apareceu mais na emissora. 

Uma das maneiras encontradas para desviar o dinheiro da Jovem Pan foi a famosa rachadinha. Sim, o mesmo crime que fez Flávio Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, ser investigado por supostamente desviar dinheiro de seus assessores parlamentares entre 2013 e 2018.


Continue lendo

Entretenimento

HBO Max anuncia série documental de Ivete Sangalo

Publicado

em


A HBO Max anunciou na tarde desta segunda-feira (29), uma série estrelada por Ivete Sangalo. Em fase final de produção, “Onda Boa com Ivete” terá cinco episódios, em que os fãs poderão mergulhar no processo criativo da cantora e dos convidados. 

Em cada episódio, Ivete recebe outros músicos consagrados para um bate-papo e desenvolvimento de novas músicas. Estarão presentes na produção: Agnes Nunes, Carlinhos Brown, Iza, Gloria Groove e Vanessa da Mata.

Continue lendo

Entretenimento

Filho de Chorão revela que pai deixou dívida impagável

Publicado

em

Alexandre Abrão filho de Chorão (1970-2013), revelou que herdou de seu pai uma dívida impagável , em entrevista ao G1 , o herdeiro do falecido cantor contou que o pai comprou os direitos do Charlie Brown Jr. nos anos 2000, acumulando dívidas com a gravadora EMI.

“Desde que meu pai faleceu, uma das pessoas que trabalhava com o meu pai falava: ‘O Chorão tem uma dívida impagável com a EMI’. Até hoje essa dívida impagável está aí. A gente paga de pouquinho em pouquinho, porque retém os direitos artísticos. Isso é uma coisa que ninguém sabia”, explica Alexandre . “A EMI simplesmente retém e a gente não vê esse dinheiro. As pessoas falam: ‘Ah, chove dinheiro’. Não é assim” , disse.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Tópicos populares

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Conteúdo protegido