Conecte-se Conosco

Política

‘Aumento do IPTU se baseia em planta fora da realidade e em cálculo incoerente’, diz Marta

Publicado

em

A vereadora Marta Rodrigues (PT) disse, nessa quinta-feira (6), que o aumento de IPTU em Salvador, anunciado pela secretaria da Fazenda (Sefaz), vai, mais uma vez, onerar e trazer transtornos à população com valores não condizentes, “baseados em cálculos equivocados e provocando desigualdade na incidência do imposto”. 

Ela defendeu a necessidade urgente que o IPTU da capital baiana seja revisto e recalculado e apontou que a reforma tributária aprovada no legislativo municipal, definindo novo cálculo do imposto, está recheada de incongruências.

“É preciso reavaliar o cálculo, e revisar a planta genérica de valores, que é o mapeamento da cidade, pois ela apresenta uma grande discrepância em relação a realidade de Salvador, o que aumenta a desigualdade na incidência do imposto. Muita gente que morava em bairros populares, passou a pagar o imposto de bairros nobres. Os valores chegaram a triplicar. O executivo insiste em  enfrentar o problema, revisando a planta e definitivamente  discutindo com população, através de audiências públicas’, afirmou. 

Conforme a vereadora, no cálculo do imposto perpetua uma visão equivocada da Prefeitura de somente aplicar um reajuste horizontal sem enfrentar o problema das distorções. “Na época, votei contra alterações na reforma que visavam apenas corrigir distorções para o mercado imobiliário. É preciso rever toda a cidade e não só agradar ao mercado. O IPTU segue sendo um problema na capital baiana e boa parte da população não tem informação para contestar, pois precisa de todo um trâmite burocrático que muitos não tem acesso. Precisamos rever a reforma tributária e o cálculo do IPTU”, ressaltou. 

Marta Rodrigues questiona também a declaração de que vai faltar dinheiro para políticas públicas se não houver aumento do IPTU. “Que políticas públicas são essas? Pois de acordo com as peças orçamentárias aprovadas, nós tivemos, por exemplo, uma previsão de aumento de 20% nas despesas com propaganda e de 300% na meta de peças publicitárias a serem produzidas. É essa a política pública que está com risco de comprometimento?”, criticou.  

“Vai faltar recurso pra política pública se o Executivo fica mandando projetos de isenção tributária para os mais ricos. Em 2021, por exemplo, o Executivo mandou para a Casa o projeto de IPTU Amarelo, para conceder desconto de IPTU, ISS e outorga onerosa para ações com energia solar. É dar desconto para os mais ricos e, e em consequência, espremer os contribuintes médios”, acrescentou.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Marcha para Jesus: Bolsonaro convoca evangélicos para o 7 de setembro

Publicado

em


Durante o discurso para os  fiéis que participam da Marcha para Jesus neste sábado (13), o  presidente Jair Bolsonaro (PL) convida o público do evento para participar do desfile do feriado de 7 de setembro, que ocorrerá na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro. O mandatário também pede por ‘transparência e liberdade’.

“No próximo dia 7, vamos todos às 15 horas, estar presente em Copacabana. Vamos dar um grito muito forte, dizendo a quem pertence esta nação. O que nós queremos é transparência e liberdade”, disse Bolsonaro em um trio elétrico, acompanhado do deputado federal Helio Lopes (PL).

Continue lendo

Política

Bolsonaro: carta pela democracia vale menos que ‘pastelzinho de vento’

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito”, neste sábado (13), em suas redes sociais. O mandatário disse que o documento vale menos que um “pastelzinho de vento”.  

Continue lendo

Política

Codecon vistoria 72 estabelecimentos comerciais durante Operação Dia dos Pais

Publicado

em

A Operação Dia dos Pais, realizada pela Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), contabilizou 72 estabelecimentos comerciais vistoriados nesta edição. 

Segundo a pasta, as visitas aos estabelecimentos foram realizadas pelos fiscais do órgão entre a última segunda-feira (8) até a sexta-feira (12). A operação teve como objetivo verificar as condições de oferta dos estabelecimentos comerciais e coibir práticas abusivas.

Os principais ramos de estabelecimentos visitados no período foram joalherias, perfumarias, óticas e lojas de calçados. Quatro estabelecimentos foram notificados por ausência de preços nos produtos, prática que infringe o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Durante a Operação Dia dos Pais deflagrada no ano anterior, 40 estabelecimentos foram notificados. Na ocasião, a maioria foi notificada por ausência de informação de preço nos produtos. As demais irregularidades identificadas à época foram ausência de um exemplar do CDC, não emissão de nota fiscal e comercialização de produtos com prazo de validade vencido.

Continue lendo
Propaganda [smartslider3 slider="2"]
Propaganda [smartslider3 slider="2"]

Tópicos populares

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Conteúdo protegido