Conecte-se Conosco

Bahia

CBF revisa calendário de 2021 e Série A será encerrada no dia 9 de dezembro

Publicado

em

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou uma revisão no calendário de 2021. Desta forma, o Campeonato Brasileiro será encerrado em 9 de dezembro e a Copa do Brasil no dia 15 do mesmo mês.

De acordo com a CBF, a ideia “promover o adiamento dos jogos da Série A durante as duas próximas datas Fifa, pois contava com a possibilidade de remarcar os jogos adiados utilizando datas até 29 de dezembro. Porém, após um estudo detalhado da tabela, os adiamentos tornaram-se inviáveis por conta da inexistência de datas disponíveis a partir da limitação estabelecida no acordo com os atletas”, diz parte do comunicado.

A CBF havia firmado um acordo com Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região para encerrar a temporada de 2021 até, no máximo, a primeira quinzena de dezembro.

“Diante da impossibilidade de que sejam feitos todos os ajustes necessários no calendário da temporada atual, as referidas rodadas serão mantidas conforme originalmente marcadas”.

VEJA O COMUNICADO NA ÍNTEGRA

Sobre as partidas do Campeonato Brasileiro da Série A a serem realizadas durante os períodos das duas próximas rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, nos meses de outubro e novembro, a CBF esclarece:

1. A entidade recebeu nesta quinta-feira, 30 de setembro, ofício da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF) reforçando a necessidade do pleno cumprimento do acordo firmado junto ao Ministério Público do Trabalho em agosto de 2020, que estabelece a primeira quinzena de dezembro como prazo limite para encerramento das atividades desta temporada.

2. Este acordo, homologado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, quando da retomada dos jogos no Brasil após a parada dos campeonatos por conta da pandemia, garante férias integrais e um período adequado de pré-temporada aos clubes e atletas antes do início das competições de 2022.

3. A intenção inicial da CBF era promover o adiamento dos jogos da Série A durante as duas próximas datas FIFA, pois contava com a possibilidade de remarcar os jogos adiados utilizando datas até 29 de dezembro. Porém, após um estudo detalhado da tabela, os adiamentos tornaram-se inviáveis por conta da inexistência de datas disponíveis a partir da limitação estabelecida no acordo com os atletas.

4. Diante da impossibilidade de que sejam feitos todos os ajustes necessários no calendário da temporada atual, as referidas rodadas serão mantidas conforme originalmente marcadas.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Viúva de dono da Paraíso Perdido tem prisão mantida; mulher deve seguir para presídio

Publicado

em


Indiciada por homicídio pela morte do marido, Leonardo Troesch, Shirley Figueiredo teve a prisão temporária mantida. A decisão foi tomada em audiência ocorrida nesta quinta-feira (12). Conforme o G1, a audiência foi virtual e ocorreu na Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca). A suspeita deve ser transferida para o Presídio Feminino.

Shirley Figueiredo estava foragida após fugir da Pousada Paraíso Perdido, em Jaguaripe, no Baixo Sul, onde era mantida em prisão domiciliar. Ela foi localizada e presa na última segunda-feira (12) na zona rural de Iaçu, no Piemonte do Paraguaçu.

O marido dela Leonardo Troesch foi encontrado morto no dia 25 de fevereiro na Paraíso Perdido onde era o proprietário. Em princípio, a polícia trabalhava como duas linhas de investigação: suicídio e homicídio. No entanto, o inquérito encerrado pelo delegado Rafael Magalhães apontou que o caso se trata de homicídio e indiciou Shirley como autora do crime. 

Continue lendo

Bahia

Sesab alerta para bactérias resistentes em três hospitais de Salvador em 2022

Publicado

em

Enterococcus resistentes à vancomicina. Essa bactéria, altamente adaptada ao ambiente hospitalar, já se encontra em Salvador e segue preocupando especialistas por conta da dificuldade em seu combate. Segundo a nota técnica divulgada pelo Núcleo Estadual de Controle de Infecção Hospitalar, da secretaria de saúde da Bahia (Sesab), três hospitais de Salvador já tiveram casos entre janeiro e março de 2022.

Os hábitos durante a pandemia da Covid-19 podem ter sido preponderantes na disseminação de microrganismos resistentes aos antimicrobianos nos serviços de saúde. Elas podem sobreviver em superfícies inanimadas por longos períodos. Já, em seres humanos e em outros animais, compõem a microbiota dos tratos gastrintestinal e geniturinário, além da cavidade oral, segundo a Sesab.  

“Aumento no número e no tempo de hospitalização dos pacientes com Covid-19; pacientes graves com uso prolongado de dispositivos invasivos e assistência intensiva; redução do número de profissionais de saúde e aumento da carga de trabalho; dificuldades para implementação de medidas de prevenção e controle de infecções (falta de recursos humanos, escassez e uso inadequado de Equipamentos de Proteção Individual – EPI, etc.); utilização excessiva e empírica de antimicrobianos de amplo espectro, em larga escala, para tratamento de infecções secundárias, fúngicas ou bacterianas”, pontuam.

A infectologista Clarissa Cerqueira apontou que, na Bahia, a frequência da bactéria era reduzida. “O enterococo pode colonizar o trato intestinal, geralmente as pessoas já tem no intestino. Essa bactéria já é resistente a alguns antibióticos. Com certeza, estamos vendo mais resistência na comunidade por conta disso. As pessoas passaram a usar muito antibiótico, as pessoas já têm essa bactéria em geral”, explicou ao BN. 

“Existe, só que a gente considera em pacientes hospitalizados. A resistência no ambiente hospitalar que temos que proteger. Ele pode ser mais danoso para pessoas que tenham acesso central, que esteja intubado, para pacientes hospitalizados é um perigo maior. Para a comunidade não isolamos, não precisa deixar isolado. Mas no hospital precisa. Um profissional que não faz precaução de forma adequada, o paciente está com acesso. Aumenta tempo de internação, morbidade e mortalidade”, comentou.

Uma das maiores dificuldades também é o custo do tratamento. “Quando ele fica resistente à vancomicina, só temos mais duas opções terapêuticas. São dois antibióticos. São muito caros, tem um prejuízo muito grande, drogas muito caras. Vancomicina é uma droga básica, mas quando fica resistente é a daptomicina e a linezolida. Mas uma caixa [da linezolida] custa R$ 3 mil”, apontou a especialista. 

RECOMENDAÇÕES DA SESAB

E já levando em conta o cenário epidemiológico, a Sesab aponta que torna-se “imperativo o conhecimento da real magnitude desses microrganismos no Estado”. “Alertamos aos serviços de saúde a obrigatoriedade da notificação dos microrganismos multirresistentes”, acrescenta. 

De acordo com a Portaria Estadual nº 1589/2010, e da Nota Técnica NECIH/ COVIM/ DIVISA Nº 02/ 2019 que trata das Medidas de Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde por Microrganismos Multirresistentes em Serviços de Saúde do Estado da Bahia, o estado pede para que medidas sejam direcionadas para o controle das cepas de Enterococcus sp Resistentes à vancomicina, dada a importância epidemiológica e a magnitude deste problema de saúde pública.

Entre as medidas estão: aplicar precaução de contato em situações de surto; higiene das mãos e capacitação/educação em higiene das mãos para aplicação da estratégia multimodal recomendada pela OMS. Além disso estão a necessidade de auditoria interna e retorno dos resultados do monitoramento para as unidades assistenciais como forma de melhorar a adesão dos profissionais. 

“Identificar prontamente pacientes já conhecidos como colonizados na admissão hospitalar através de um sistema de rastreamento; implantar procedimentos padronizados de limpeza e desinfecção do ambiente com produtos à base de hipoclorito nas superfícies do quarto e álcool à 70% para equipamentos, e monitorar o desempenho para garantir a eficiência do processo; se possível, dedicar equipamentos médicos para uso exclusivo de pacientes colonizados/infectados; implementar Programa de Gerenciamento do Uso de antimicrobianos; realizar cultura de rotina nos pacientes com infecção; realizar cultura de vigilância ativa para investigar colonização com critérios pré definidos por grupo de pacientes; manter os pacientes colonizados/infectados em quarto privativo ou coorte”, acrescenta. 

Não sendo possível manter todos os pacientes em quarto privativo, priorizar aqueles com maior risco de transmissão – uso de dispositivos invasivos, antibióticos. “Manter equipe exclusiva para atendimento dos pacientes colonizados/infectados”, finaliza. 

Continue lendo

Bahia

Jornalista automotiva, Patrícia Narriman é a nova colunista do site Bahia Repórter; Toda segunda-feira, às 9h, com informações da indústria automobilística

Publicado

em


(Por Fernanda Dourado) 

A jornalista Patrícia Narriman é a mais nova colunista no site Bahia Repórter. A apresentadora do único programa automotivo da Bahia – Metrópole Autos (Rádio Metrópole), está à frente do programa há 10 anos e atua há mais de 17 anos na área automotiva. Ela irá estrear o espaço que leva o nome “De Carona com Patrícia Narriman” aqui no Bahia Repórter. 

O início no jornalismo automotivo 

Em entrevista ao Bahia Repórter, a jornalista relembrou como iniciou sua carreira na comunicação automotiva – há quase duas décadas. Eu fui convidada para ser produtora e também apresentadora do primeiro programa automotivo da Rádio Metrópole FM, em 2005. Antigamente, o programa que apresentava com Ricardo Vasconcelos tinha 4 horas de duração, ao vivo. Como toda novidade, fui estudar o assunto e me aperfeiçoar”, ressaltou.

Uma década no ar: Metrópole Autos 

Patrícia Narriman é a única jornalista mulher automotiva em atividade.

Em 2012, a apresentadora foi convidada pela Rádio Metrópole para comandar o programa sendo a única mulher falando de automóveis  no estúdio com mais cinco homens especialistas automotivos. “Foi um desafio, principalmente, por falar de uma área até então tão masculinizada”, ponderou. 

Já sofreu preconceitos por ser mulher e falar sobre carros 

A jornalista automotiva lembrou que, inclusive, já até sofreu preconceitos e ouviu comentários machistas por se aprofundar na época em uma área totalmente masculina. 

“Já sofri muitas comparações no início, preconceito …tipo: “Vá pilotar fogão! Você entende de carro, mesmo?””, afirmou Patrícia Narriman. 

Referência automotiva na Bahia 

A jornalista baiana, Patrícia Narriman, é referência sobre a indústria automobilística e apresenta o único programa automotivo na Bahia

A jornalista abriu o espaço na Bahia para o crescimento da participação feminina no meio automotivo – espaço e área que eram considerados masculinas. A jornalista recorda que atualmente, inclusive,  muitos homens solicitam suas orientações. 

“Hoje, sou respeitada, inclusive, pelos homens. Tenho diversos amigos que me pedem dicas na hora de trocar de carro. Isto é um reconhecimento pelo trabalho que desenvolvo, todos os sábados, na rádio – juntamente, com a minha equipe de especialistas”, comemorou Narriman. 

Coluna aqui Bahia Repórter: “De Carona com Patrícia Narriman” 

A jornalista Patrícia Narriman falou sobre a parceria com este site de notícias Bahia Repórter. “Todas as segundas-feiras vou trazer as novidades da Indústria Automotiva aqui na Bahia e no Brasil. Os principais lançamentos do ano; os veículos mais vendidos; comparativos entre modelos; as novidades em seguro veicular; compra e venda de veículos e o que você nunca deve deixar de fazer com o seu automóvel para não ficar na mão”, afirmou a especialista em automóveis que estreia nesta segunda-feira com, às 9 h, com a Coluna: “De carona com Patrícia Narriman”.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Tópicos populares

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Conteúdo protegido